MENU

Índice que reajusta aluguéis tem queda de 0,18% na segunda prévia de dezembro

Índice que reajusta aluguéis tem queda de 0,18% na segunda prévia de dezembro

Atualizado: Terça-feira, 22 Dezembro de 2009 as 12

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado como referência para reajustes de contratos de aluguel, registrou queda de 0,18% na segunda leitura de dezembro. No mesmo período do mês anterior, o índice havia subido 0,09%. No ano, o IGP-M acumula queda de 1,64%. Os dados foram divulgados ontem, dia 21, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O movimento foi puxado pelos preços do atacado, que caíram 0,38%, depois de terem apresentado alta de 0,09% no mesmo período de novembro. Ficaram mais baratos ou tiveram alta menor de preços os alimentos in natura (de 4,21% para -5,72%); materiais e componentes para a manufatura (de 0,32% para -0,29%); além de cana de açúcar (de 6,07% para 1,31%); milho em grão (de 5,15% para -2,92%) e suínos (de 5,51% para -2,99%).

Tiveram alta os preços de leite in natura (de -7,36% para -3,77%); aves (de -2,16% para 3,27%) e café em grão (de -1,73% para 2,71%). O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de 0,19%, mais intensa do que a observada um mês antes, de 0,07%. A maior contribuição ficou com alimentos (de -0,38% para -0,03%), puxados por frutas (de -2,93% para 3,40%) e laticínios (de -3,11% para -2,13%).

Também houve aumento nos índices relativos a vestuário (de 0,45% para 0,93%); despesas diversas (de -0,29% para 0,19%); educação, leitura e recreação (de 0,29% para 0,34%) e habitação (de 0,19% para 0,20%).

Por outro lado, tiveram redução entre os dois levantamentos os grupos transportes (de 0,52% para 0,31%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,23% para 0,16%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que havia registrado alta de 0,12% na segunda leitura de novembro, teve elevação de 0,22% neste levantamento. Subiram com mais intensidade os preços de materiais, equipamentos e serviços (de 0,09% para 0,23%) e o custo da mão de obra (de 0,15% para 0,21%).

Para calcular a segunda prévia do IGP-M de dezembro, foram coletados preços no período entre 21 de novembro e 10 de dezembro.

Por: Thaís Leitão

veja também