MENU

No Dia dos Pais, presente dos filhos não deve atender desejo

No Dia dos Pais, presente dos filhos não deve atender desejo

Atualizado: Sábado, 10 Agosto de 2013 as 6

No Dia dos Pais, presente dos filhos não deve atender desejoA intenção é fazer o pai se sentir especial e também ajudá-lo a se vestir melhor. Porém, as escolhas mais populares de presente entre os filhos --calça, camisa, meia e cueca-- estão longe de serem as mais desejadas.
 
A imensa maioria deles (97% dos que têm 22 a 40 anos e 87% dos que estão acima dessa faixa etária) quer ganhar amanhã, no Dia dos Pais, smartphones, tablets ou outras novidades que os ajudem a se sentir mais modernos e próximos dos filhos.
 
No entanto, 92% dos filhos devem dar presentes tradicionais como roupas, perfumes, sapatos ou relógios. Apenas 35% pensam em dar aparelhos eletrônicos, diz pesquisa com 1.200 pais e filhos.
 
"As expectativas dos pais e dos filhos estão desencontradas e isso é reflexo da falta de intimidade entre eles e também das mudanças que estão ocorrendo em relação ao papel do pai na família", diz Aloísio Pinto, vice-presidente da agência de publicidade WMcCann, responsável pela pesquisa.
 
O levantamento foi feito pela internet, entre a última semana de junho e primeira semana de julho.
 
A pesquisa avaliou também o comportamento de pais e filhos diante da paternidade e mostra que os pais reconhecem que precisam participar mais da vida doméstica, mas ainda não sabem como fazer.
 
"Os papéis não estão definidos e hoje eles tomam como referência o comportamento das mães, o que gera muita angústia", diz Pinto.
 
"Os pais acham que estão sempre devendo e se cobram mais do que os próprios filhos." Estes, afirma Pinto, são mais conformados com o fato de os pais não terem tempo para se dedicar à família.
 
A pesquisa também revelou motivações difusas na hora de presentear o pai, diferentemente do que aconteceu no Dia das Mães.
 
Fazer o pai se sentir "mais especial e importante que outros pais" foi a razão apontada por mais filhos (22% dos entrevistados). Já 17% apontaram o desejo de fazer o pai ficar mais moderninho.
 
Só 1% apontou como principal motivação dar um presente melhor do que o dos irmãos ou querer fazer com que os pais se diferenciem de amigos e familiares.
 
Quando a mesma pergunta foi feita antes do Dia das Mães, 100% dos filhos revelaram ter como motivação fazer a mãe se destacar entre amigas, irmãs e cunhadas. E 83% admitiram ser movidos por uma disputa fraterna.
 
A pesquisa também mostrou que a disposição de gastar é menor em relação aos pais: 22% pretendem gastar mais de R$ 120 com os pais, ante 28% no Dia das Mães.

veja também