MENU

Número de desempregados na Espanha chega a 5,27 milhões

Número de desempregados na Espanha chega a 5,27 milhões

Atualizado: Sexta-feira, 27 Janeiro de 2012 as 9:59

O número de desempregados na Espanha aumentou em 295.300 pessoas no quarto trimestre de 2011 e encerrou o ano em 5.273.600. É a primeira  vez que o número ultrapassa a barreira dos cinco milhões, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira (27).


O índice de desemprego fechou 2011 em 22,85%, ainda abaixo da taxa registrada na crise de 1993. A taxa, que é a maior em 17 anos, não tem equivalentes entre os países da União Europeia e nem entre os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Com a economia rumando para a recessão, há pouca perspectiva de que o desemprego caia no futuro próximo.
"A situação da Espanha é complicada porque o país precisa ficar ajustando o déficit (orçamentário) no contexto de um cenário muito difícil para o emprego, e é difícil fazer as duas coisas ao mesmo tempo", disse Nicolas Lopez, analista-chefe da M&G Valores.


A taxa de ocupação caiu nos setores de serviços, construção e indústria. O total de asalariados com contrato indefinido baixou em 104.200.
proposta de reforma trabalhista da Espanha ganhou apoio provisório dos principais sindicatos e grupos empresariais do país. O governo sinalizou que a reforma facilitará e tornará mais barato para as companhias demitirem e contratarem, além de dar mais proteção aos trabalhadores.


Porém, a transição para um sistema mais flexível será dolorosa.


Com a economia espanhola prestes a encolher em 2012, o banco central disse na segunda-feira esperar que o desemprego fique acima de 23 por cento neste ano e no próximo, acrescentando que uma reforma trabalhista significativa ajudará a gerar vagas no médio prazo.


Os níveis cronicamente altos de desemprego levam muitas famílias a situações difíceis. Os dados desta sexta-feira mostraram que o número de famílias em que nenhum membro está empregado aumentou em 150 mil durante o quarto trimestre, para 1,575 milhões.

veja também