MENU

PAC não concluirá 18% das obras previstas até 2010

PAC não concluirá 18% das obras previstas até 2010

Atualizado: Sexta-feira, 10 Dezembro de 2010 as 9:20

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), principal plano de infraestrutura do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, fechará o período de 2007-2010 com um investimento de 619 bilhões de reais, conforme previsão divulgada nesta quinta-feira. O valor significará 94,1 por cento do total previsto para o período, que é de 657,4 bilhões de reais. O PAC foi lançado em 2007.

Os empreendimentos efetivamente já concluídos do programa, no entanto, totalizarão o equivalente a 444 bilhões de reais de 2007 a 2010.

Segundo a coordenadora-geral do PAC e futura ministra do Planejamento do governo Dilma Rousseff, Miriam Belchior, esse total de investimentos representa 82 por cento do valor orçado no cronograma original para obras que deveriam mesmo estar prontas até 2010. Significa que 18 por cento do previsto não será alcançado dentro do governo Lula.

Entre as obras concluídas está, por exemplo, a eclusa da usina hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, inaugurada na semana passada e cujo investimento somou 965,5 milhões de reais.

Durante entrevista coletiva para comentar o balanço do PAC, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, reiterou que os novos investimentos previstos na extensão do PAC, o chamado PAC 2, poderão sofrer algum tipo de adiamento, devido à necessidade de redução de gastos públicos.

"O PAC que está em andamento já tem um volume grande de projetos que continuarão no ano de 2011. Esses projetos continuarão dentro do ritmo estabelecido e eles por si só já representam um volume de investimentos superior ao deste ano", disse o ministro.

"Apenas projetos do PAC 2 deverão começar um pouco mais adiante", acrescentou Mantega, sem detalhar quais iniciativas seriam postergadas, e de que modo.

Lula, que participou da divulgação do último balanço do PAC em seu governo, comemorou o programa. "Possivelmente, somente a China no mundo hoje tem a quantidade de obras em andamento que tem o Brasil", disse o presidente.

Entre 2007 e 31 de outubro deste ano foram desembolsados, no âmbito do programa, 559,6 bilhões de reais. Ou seja, restam 59,4 bilhões de reais apenas para o último bimestre de 2010 para completar os 619 bilhões de reais previstos no PAC até o fim deste ano.

Do dinheiro já alocado, 235,7 bilhões de reais correspondem a investimentos públicos --incluindo empresas estatais, verbas da União e contrapartida de Estados e municípios.

Os financiamentos habitacionais à pessoa física incluídos no PAC já totalizaram 197,8 bilhões de reais, enquanto os investimentos privados chegaram à casa dos 120 bilhões de reais. Os financiamentos ao setor público totalizaram 6,2 bilhões de reais.

Dos projetos do PAC a serem concluídos entre 2007 e o fim deste ano, a maior parte, cerca de 230 bilhões de reais, corresponde a ações na área classificada como social e urbana, que contempla, entre outras coisas, financiamento habitacional, saneamento e o programa "Luz Para Todos".

O setor de energia concluirá neste ano projetos do PAC 2007-2010 que somam 148,5 bilhões e o de logística, 65,4 bilhões de reais.

veja também