MENU

País tenta atrair mais investimento externo

País tenta atrair mais investimento externo

Atualizado: Segunda-feira, 27 Julho de 2009 as 12

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e o Banco Mundial (Bird) estão desenvolvendo um projeto para ampliar o volume de investimentos estrangeiros no País. A ideia é estabelecer organismos regionais que possam funcionar como centros de apoio aos investidores, seguindo modelo já adotado pelo Bird em mais de 100 países.

A proposta em desenvolvimento visa a adequar os interesses das empresas estrangeiras às necessidades específicas de investimento de cada região, segundo explica Armando Heilbron, promotor de investimentos sênior do Fias, braço do Banco Mundial que oferece suporte para o aprimoramento do ambiente de negócios. "O que procuramos são investimentos estrangeiros diretos estratégicos, que complementem uma cadeia produtiva já existente."

Segundo Alessandro Teixeira, presidente da ApexBrasil e da Associação Mundial das Agências de Promoção de Investimentos (Waipa, na sigla em inglês), um dos objetivos do projeto é deixar os Estados preparados para a retomada dos fluxos de investimentos que deve ocorrer de maneira mais acentuada a partir de 2011, depois da forte queda sofrida no fim do ano passado, em decorrência da crise financeira global. "Há uma mudança estrutural dos fluxos de investimentos, com perda de espaço dos Estados Unidos e da Europa e ganho por parte dos países emergentes", argumenta Teixeira. "Temos que pegar o período de 2009 e 2010 para nos preparar", acrescenta.

O trabalho de estruturação dos centros regionais começou nos Estados do Pará, de Pernambuco e da Bahia, onde a Apex espera estar com as estruturas montadas dentro de seis meses. "Depois disso, vamos começar a trabalhar em conjunto com outros Estados", explica Teixeira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

veja também