MENU

Para Fernando Henrique, fusão de bancos é positiva e não deve preocupar correntistas

Para Fernando Henrique, fusão de bancos é positiva e não deve preocupar correntistas

Atualizado: Terça-feira, 4 Novembro de 2008 as 12

Para Fernando Henrique, fusão de bancos é positiva e não deve preocupar correntistas

Para o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, a fusão do Itaú e do Unibanco, anunciada hoje (3), é  importante e positiva e não deve gerar preocupação para os correntistas dos dois bancos.

"São duas instituições sólidas que vão ficar ainda mais sólidas. Aí não há perigo nenhum", disse o ex-presidente, em breve entrevista coletiva após assistir ao debate Democracia e Estado de Direito, no Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp), em São Paulo.

Fernando Henrique Cardoso disse não acreditar que a união dos dois bancos tenha sido um reflexo da crise econômica mundial, mas afirmou que a fusão demonstra "que o Brasil tem um capital financeiro sólido".

Segundo ele, o que falta hoje para controlar a crise econômica mundial é confiança. "O que falta mais hoje não é nem liquidez, é confiança. E por bem ou por mal, a confiança só é readquirida quando o poder político diz: 'Estou por trás'. Esse é o nosso contexto e nós precisamos sair depressa dessa fogueira financeira para tratar depois da economia real e para retomar o caminho do crescimento".

O ex-presidente também elogiou as medidas anunciadas pelo Banco Central para tentar controlar a crise no país. "Acho também que o Banco Central está fazendo o que ele tem que fazer e o governo tem que entender - e começa a entender - que não dá para brincar com essa crise. Essa crise é séria", disse ele.

A união do Itaú e do Unibanco formou o maior conglomerado do Hemisfério Sul, colocando-o entre as 20 maiores instituições financeiras do mundo, com um ativo superior a R$ 575 bilhões. A nova empresa terá cerca de 4,8 mil agências e postos de atendimento ao público e 14,5 milhões de correntistas.

veja também