MENU

Para o presidente do BC qualquer iniciativa no combate à inflação será bem-vinda

Para o presidente do BC qualquer iniciativa no combate à inflação será bem-vinda

Atualizado: Terça-feira, 5 Agosto de 2008 as 12

O governo tem o compromisso de combater a inflação. A orientação do presidente Luis Inácio Lula da Silva é batalhar para se manter dentro da meta fixada em 4,5% (sendo 2 pontos percentuais para cima ou para baixo). A afirmação é do presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles. Segundo ele, qualquer ajuda para combater as pressões inflacionárias serão aceitas, além disso, uma série de medidas está sendo tomada para que a inflação se converta para o centro da meta. “O BC já esta trabalhando há algum tempo, mas o processo tem uma defasagem. E que vai surgindo lentamente", diz.

Meirelles voltou a afirmar que a política monetária vem trabalhando com a redução de taxa de juro básico (Selic) focando a meta de inflação para 2009. “A política monetária não é capaz de fazer aumentar a produtividade, mas ela pode garantir os sinais de estabilidade que proporcionam novos investimentos. Em seguida, controlar a inflação, pois ela organiza a produção, diminui os horizontes e elimina investimentos, se tornando um maior custo para a sociedade", disse.

O presidente do BC evitou comentar a inflação corrente e os dados do boletim Focus divulgado hoje que revelou uma melhora na expectativa de inflação ao final deste ano. Segundo sondagem divulgada hoje pelo BC, o mercado financeiro reduziu a estimativa do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano de 6,58% para 6,54% nesta semana, após 18 semanas prevendo alta do índice. “É um pouco prematuro dizer que essa melhora na previsão dos analistas está relacionada com a elevação da Selic. No entanto, continuamos trabalhando para ficar dentro da meta", disse.

Meirelles destacou que o BC não faz projeções e não analisa apenas o cenário corrente - "Muitos analistas acreditam que já passou a pior fase da inflação, mas nós trabalhamos com cenários formados por vários fatores, o que impede fazer previsões".

veja também