MENU

Pedidos de auxílio-desemprego sobem nos EUA

Pedidos de auxílio-desemprego sobem nos EUA

Atualizado: Quinta-feira, 2 Dezembro de 2010 as 2:54

O número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego subiu 26 mil, para 436 mil, após ajustes sazonais, na semana até 27 de novembro, segundo informou nesta quinta-feira (2) o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos. O número da semana anterior foi revisado em alta para 410 mil, dos 407 mil informados anteriormente.

A média móvel de pedidos feitos em quatro semanas - calculada para suavizar a volatilidade do dado - caiu 5,75 mil, para 431 mil, o menor nível desde agosto de 2008, antes do colapso do Lehman Brothers. A média móvel da semana anterior foi revisada para 436,75 mil. Na semana encerrada em 20 de novembro, o número total de norte-americanos que recebiam auxílio-desemprego avançou 53 mil, para 4,27 milhões, do dado revisado de 4,217 milhões na semana anterior.

A taxa de desemprego para trabalhadores com seguro-desemprego foi de 3,4% na semana até 20 de novembro, ficando inalterada em relação à semana anterior. Nos EUA, as regras para distribuição do auxílio-desemprego variam de Estado para Estado e nem todos os desempregados têm direito ao benefício.

Imóveis

As vendas pendentes de imóveis nos Estados Unidos subiram 10,4% em outubro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela Associação Nacional de Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês). Com isso, o índice de vendas pendentes de imóveis existentes no país avançou para 89,3. Na comparação com outubro do ano passado, quando o indicador estava em 112,4, as vendas recuaram 20,5%. Em setembro, o índice registrou queda mensal de 1,8%.

Segundo Lawrence Yun, economista-chefe da NAR, a queda nos preços tornou os imóveis residenciais mais acessíveis. Mas essa desvalorização também pode fazer com que potenciais compradores adiem sua decisão para conseguir um acordo melhor. "É bom ver um crescimento de dois dígitos, mas a atividade precisa melhorar mais para atingir níveis saudáveis e sustentáveis", comentou.

O índice da NAR é baseado nas vendas pendentes de imóveis existentes, incluindo casas e condomínios. Uma venda é considerada pendente quando o contrato foi assinado, mas a transação ainda não foi finalizada. As vendas geralmente são encerradas em um ou dois meses depois da assinatura do contrato.    

veja também