MENU

Petrobras e Vale tiveram maior perda de valor de mercado entre EUA e A.Latina ontem

Petrobras e Vale tiveram maior perda de valor de mercado entre EUA e A.Latina ontem

Atualizado: Sexta-feira, 5 Fevereiro de 2010 as 12

A Petrobras e a Vale do Rio Doce tiveram a maior queda de valor de mercado entre empresas de América Latina e Estados Unidos ontem, segundo cálculos da consultoria Economatica.

Na última quinta-feira, 4 de fevereiro, as Bolsas mundiais despencaram após a divulgação do número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA e a informação de que alguns países europeus estão com um grande endividamento, o que pode reduzir suas respectivas nota de crédito dadas por agências. A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo), por exemplo, amargou queda de 4,7%, enquanto o Nasdaq, dos EUA, recuou quase 3%.

Segundo a Economatica, em 3 de fevereiro, o valor de mercado da Petrobras era de US$ 174,637 bilhões, e passou para US$ 162,681 bilhões no dia seguinte; uma perda de US$ 11,956 bilhões.

Em seguida, ficou a Vale, cujo valor de mercado passou de US$ 135,445 bilhões para US$ 125,622 bilhões no período; redução de US$ 9,823 bilhões.

No ranking das 30 maiores perdas de valor de mercado entre Estados Unidos e América Latina, figuram outras quatro empresas brasileiras: banco Santander, em 16º lugar, com perda de US$ 4,074 bilhões, o banco Itaú Unibanco, em 20ª posição, com queda de US$ 3,644 bilhões, a fabricante de bebidas Ambev, em 28ª colocação, com redução de US$ 3,233 bilhões, e a OGX Petróleo, de Eke Batista, em 30º lugar, com perda de US$ 3,008 bilhões.

Juntas, essas seis empresas brasileiras perderam US$ 35,737 bilhões em apenas um dia. O número é equivalente ao valor de mercado do banco norte-americano Morgan Stanley, que encerrou o dia de ontem valendo US$ 36,202 bilhões.

Já entre as empresas dos EUA, a petroleira Exxon Móbil é a que registrou maior perda de valor de mercado ontem, de US$ 8,925 bilhões, seguida pelo banco JP Morgan, com US$ 7,645 bilhões.

De modo geral, o setor bancário é o que teve mais representantes no ranking das 30 empresas que mais perderam valor de mercado em 4 de fevereiro, segundo a consultoria.

veja também