MENU

Petróleo é negociado em alta, apesar de aumento dos estoques nos EUA

Petróleo é negociado em alta, apesar de aumento dos estoques nos EUA

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 3:25

O relatório de estoques de petróleo dos Estados Unidos, divulgado no início da tarde, não foi suficiente para afetar as negociações dos contratos futuros da commodity no mercado internacional.

Segundo o Departamento de Energia americano, houve recomposição de 1,1 milhão de barris na semana passada, perante a retrasada. Assim, os níveis de petróleo atingiram 359,7 milhões de barris.

Na Nymex, o contrato de WTI para janeiro de 2011 era negociado há pouco a US$ 85,80 o barril, com avanço de US$ 1,70, enquanto o de fevereiro subia US$ 1,71, para US$ 86,37.

Em Londres, o Brent de janeiro valia US$ 87,89, com valorização de US$ 1,97, enquanto o barril para fevereiro avançava US$ 1,91, negociado a US$ 87,90.

O relatório apontou ainda uma alta de 600 mil barris nas reservas de gasolina na semana fechada no dia 26 de novembro, para 201,1 milhão de barris, mas a quantidade de destilados declinou em 200 mil barris, ficando em 158 milhões de barris. As refinarias utilizaram 82,6% de sua capacidade operacional na semana passada.

O mercado internacional parece preferir olhar para notícias positivas sobre a economia mundial divulgadas nesta manhã, e para o enfraquecimento da moeda americana. Entre os destaques do dia, a China mostrou que seu Índice dos Gerentes de Compra do setor manufatureiro chinês avançou para 55,2 em novembro, superando em 0,5 ponto percentual a marca de outubro.

O setor manufatureiro da zona do euro também trouxe números positivos, apresentando em novembro o nível mais alto em quatro meses. O indicador que mede o desempenho dessa atividade ficou em 55,3, após os 54,6 de outubro.

Nos Estados Unidos, o setor privado do país adicionou 93 mil postos de trabalho de outubro para o mês seguinte, considerando ajuste sazonal.Segundo a ADP, empresa que processa folha de pagamentos, o resultado de novembro é o mais expressivo em três anos.    

veja também