MENU

Petróleo fecha estável em NY, mas sobe em Londres

Petróleo fecha estável em NY, mas sobe em Londres

Atualizado: Sexta-feira, 17 Junho de 2011 as 8:49

Os preços do petróleo estabilizaram-se nesta quinta-feira em Nova York, no dia seguinte a uma forte queda, em um mercado que tem dificuldades para se recuperar, afetado pelos temores sobre a crise grega, enquanto ganharam um dólar em Londres.

Na Nymex (Bolsa de Valores de Nova York, na sigla em inglês), o barril do tipo Texas ("light sweet crude") para entrega em julho fechou em US$ 94,95, em alta de US$ 0,14 em relação à quarta-feira.

No IntercontinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com vencimento em agosto subiu mais, ganhando US$ 1,01, a US$ 114,02.

Os preços tinham caído mais de quatro dólares nesta quarta-feira, a seu nível mais baixo desde fevereiro. O pregão desta quinta-feira foi hesitante, com os preços oscilando em torno do equilíbrio até o fechamento.

"Depois da queda [de quarta-feira] deveríamos ter tido alguma repercussão, mas a fragilidade do euro e os temores sobre a dívida grega realmente pesaram sobre os preços", comentou Matt Smith, da Summit Energy.

Para o mercado petroleiro, "o efeito imediato vem do euro, por sua relação com o dólar". "Dito isso, no longo prazo, poderá haver repercussões importantes sobre a economia europeia", completou.

Os mercados financeiros temem que a Grécia, em agonia devido ao peso de uma dívida pública considerável, esteja em situação de inadimplência, o que teria pesadas consequências para o setor bancário europeu.

Por outro lado, a crise orçamentária transformou-se nesta quinta-feira em crise política, o primeiro-ministro grego, Giorgios Papandreu, tentava reorganizar seu governo para fazer medidas de austeridade serem aprovadas.

No nível das operações financeiras, a queda do euro na quarta e na quinta-feira fortaleceu o dólar, tornando o petróleo menos atraente para os compradores munidos de outras moedas.

Segundo Matt Smith, outros fatores compensaram estes temores, permitindo que os preços do petróleo se estabilizassem.

Indicadores econômicos melhores que o previsto, publicados nos Estados Unidos, onde as solicitações de seguro-desemprego caíram mais que o esperado na semana passada e a construção de moradias subiu em maio.

Além disso, a AIE (Agência Internacional de Energia) revisou para cima, em 100 mil barris diários, sua previsão de demanda mundial de petróleo em 2011.

veja também