MENU

PIB da construção civil deve crescer 4,8% em 2011, prevê SindusCon-SP

PIB da construção civil deve crescer 4,8% em 2011, prevê SindusCon-SP

Atualizado: Terça-feira, 6 Dezembro de 2011 as 2:38

O Sindicato da indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindisCon-SP) estima que o Produto Interno Bruto (PIB) da construção civil brasileira deverá crescer 4,8% em 2011. Para 2012, a previsão é de um avanço de 5,2%. As estimativas foram divulgadas nesta terça-feira (6) em balanço de final de ano.

Até setembro deste ano, o sindicato trabalhava com previsão de crescimento de 5%. Segundo o SindusCon-SP, entre os indicadores que sustentam esses prognósticos destaca-se o nível de emprego formal do setor, que cresceu 9,2% entre janeiro e setembro, comparado ao mesmo período de 2010. Em setembro, a construção civil empregava 3,12 milhões de trabalhadores. Até novembro, o consumo de cimento no ano acumulava crescimento de 7,8%.

Diretor de Economia do SindusCon-SP, Eduardo

Zaidan, e presidente do sindicato Sergio Watanabe.

(Foto: Darlan Alvarenga/G1) Os empresários da construção demonstram, no entanto, otimismo moderado em relação ao desempenho de suas empresas e perspectivas para 2012.

Sondagem nacional realizada pelo Sinduscon-SP, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que a percepção do desempenho presente das empresas caiu 2,2% em relação à sondagem realizada em agosto, ficando em 53,6 pontos.

Os empresários demonstraram maior confiança na política econômica, com a percepção atingindo 50,4 pontos, alta de 5,8% em relação ao trimestre anterior. As dificuldades financeiras se mantiveram estáveis (54 pontos, oscilação de 0,1%). Já a expectativa de redução da inflação permanece desfavorável, com 40,4 pontos.

Segundo a sondagem, a expectativa de crescimento econômico aumentou 1,1%, chegando a 48,4 pontos. Ainda dentro das perspectivas para o próximo ano, segue o otimismo em relação à lançamentos imobiliários voltados a famílias de média e baixa renda, com 61,6 pontos, nível 10,8% menor que o da última sondagem.

“Temos pela frente pelo menos mais três, quatro trimestres de bons números em razão daquilo que já está contratado”, disse Eduardo Zaidan, diretor de Economia do Sinduscon, lembrando que o setor de construção é de longo prazo e que os investimentos em execução são planejados com antecedência de até 36 meses.

O SindusCon-SP estima que PIB do país irá fechar 2011 com crescimento de 3%. Nos anos de 2009 e 2010, o setor de construção cresceu, respectivamente, 8,3% e 15,2%.

A enquete foi feita com 168 empresários do setor em todo o país, em novembro. A pontuação varia de 0 a 100, na qual valores acima de 50 denotam desempenho ou perspectiva favorável.        

veja também