MENU

Piora da crise da dívida poderá fazer BC dos EUA adotar estímulos

Bolsas asiáticas sobem com expectativas de estímulos do Fed

Atualizado: Quarta-feira, 20 Junho de 2012 as 8:54

As bolsas de valores asiáticas subiram nesta quarta-feira (20), à medida que investidores apostam que a piora da crise da dívida europeia e as preocupações com o crescimento global farão com que os principais bancos centrais do mundo lancem uma nova rodada de estímulos monetários.


O Federal Reserve (banco central norte-americano) termina uma reunião de dois dias nesta tarde, com grandes expectativas de que irá expandir seu programa de compra de títulos, chamado de "Operação Twist".
"Temos visto um claro enfraquecimento da economia dos EUA", disse o analista-chefe de mercado da CMC Markets, Ric Spooner, em Sidney.


"Os números fortes de emprego que havíamos visto anteriormente parecem ter sido sazonais, então (o Fed) terá de ver de fazer alguma coisa para melhorar o crescimento de empregos. A questão é: eles irão agir agora ou irão segurar e usar seu poder de fogo caso se, ou quando, a crise do euro piorar?"


Às 8h02 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,56% e a média de ações Nikkei, de Tóquio, teve alta de 1,1%, apesar da expectativa de um devolução dos ganhos da sessão anterior nos mercados europeus e dos EUA nesta quarta.


Apesar de grande parte das atenções estarem voltadas para o Fed, uma surpreendente queda na inflação britânica aumentou a chance de medidas do Bank of England (banco central britânico) para incentivar a economia, que tem sentido o impacto dos problemas da zona do euro.


A bolsa de Cingapura subiu 0,47%, a 2.855 pontos, assim como Taiwan, que ganhou 0,85% e Hong Kong que expandiu 0,53%. O índice referencial de Xangai recuou 0,34% e Sidney subiu 0,22%.

veja também