MENU

Preço de alimentos sobe menos, e inflação desacelera, diz FGV

Preço de alimentos sobe menos, e inflação desacelera, diz FGV

Atualizado: Segunda-feira, 17 Outubro de 2011 as 11:11

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) perdeu força. O índice subiu 0,39% na segunda semana de outubro, após elevação de 0,50% na prévia anterior, segundo informou, nesta segunda-feira (17), a Fundação Getulio Vargas ( FGV ).

Das sete classes de despesa que integram o índice, cinco mostraram desaceleração dos índices de variação. A principal contribuição partiu do grupo alimentação, cuja taxa foi de 0,47% para 0,17%, com destaque para a variação de preços de frutas (de 1,75% para 0,03%), hortaliças e legumes (de -4,42% para -5,47%) e laticínios (de 1,78% para 1,44%).

Também contribuíram para o recuo do IPC-S a variação dos grupos saúde e cuidados pessoais (de 0,57% para 0,44%), educação, leitura e recreação (de 0,20% para 0,14%), vestuário (de 0,95% para 0,82%) e despesas diversas (de 0,40% para 0,35%), com maior influência partindo de artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,28% para -0,05%), salas de espetáculo (de -0,19% para -0,96%), roupas (de 1,13% para 0,91%) e alimento para animais domésticos (de 3,09% para 2,82%).

Na contramão, apresentaram aceleração de preços os grupos habitação (de 0,69% para 0,70%) e transportes (de 0,12% para 0,13%), com destaque para condomínio residencial (de 0,88% para 1,31%) e estacionamento e garagem (de 1,94% para 2,68%).        

veja também