MENU

Preço do álcool varia até 70% em postos de SP, diz pesquisa da ANP

Preço do álcool varia até 70% em postos de SP, diz pesquisa da ANP

Atualizado: Terça-feira, 6 Outubro de 2009 as 12

O motorista pode encontrar uma variação de até 70% no preço de um litro de álcool vendido na capital paulista, segundo pesquisa semanal divulgada nesta segunda-feira, 5 de outubro, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A cada semana, o levantamento é realizado em 25% dos postos de São Paulo - em um mês, todos os cerca de 2 mil estabelecimentos são pesquisados.

O estudo tem o objetivo de informar o consumidor sobre os preços praticados nos municípios. A pesquisa divulgada nesta segunda-feira é referente a coletas realizadas entre os dias 27 de setembro e 3 de outubro em todas as regiões da capital paulista. O menor preço encontrado foi R$ 1,17 em um posto da Zona Oeste de São Paulo. O álcool mais caro era comercializado a R$ 1,99 em outro estabelecimento da mesma região.

O preço médio encontrado pela ANP na capital paulista foi de R$ 1,39. O consumidor pode verificar também, no site da agência, a variação do preço por bairros. Em Santana, na Zona Norte, a média é de R$ 1,42 por litro e os preços variam de R$ 1,28 e R$ 1,69 entre os postos pesquisados. Já na Bela Vista, região central de São Paulo, os consumidores pagam, em média, R$ 1,40 pelo litro. O álcool mais caro custava R$ 1,78 e o mais barato, R$ 1,19.

No Belenzinho, na região Leste da cidade, o preço médio ficou em R$ 1,32, com variação entre R$ 1,49 e R$ 1,21. Já os motoristas do Butantã, na Zona Oeste, abastecem os carros com álcool entre R$ 1,29 e R$ 1,49, média de R$ 1,38 por litro. No Ipiranga, na Zona Sul, o preço médio é de R$ 1,34, com preços entre R$ 1,24 e R$ 1,59.

Alta de 10%

A alta acumulada do álcool nos postos de São Paulo é de 10% nos últimos três meses, segundo levantamento do Ticket Car. O preço médio do produto no mês de setembro subiu 3,5%, ficando em R$ 1,33. A empresa realiza o levantamento mensal em cerca de 8 mil postos credenciados à rede em todo o país.

Na capital paulista, o estudo revelou que as regiões Norte e Leste tem os melhores preços médios do álcool, respectivamente R$ 1,29 e R$ 1,30, seguidos pela Zona Sul (R$ 1,33), Oeste e Centro (R$ 1,35). Na Grande São Paulo, a pesquisa também mostrou um aumento de 3,5% no preço do álcool em setembro, cujo preço médio ficou em R$ 1,31.

O motorista pode encontrar uma variação de até 70% no preço de um litro de álcool vendido na capital paulista, segundo pesquisa semanal divulgada nesta segunda-feira, 5 de outubro, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A cada semana, o levantamento é realizado em 25% dos postos de São Paulo - em um mês, todos os cerca de 2 mil estabelecimentos são pesquisados.

O estudo tem o objetivo de informar o consumidor sobre os preços praticados nos municípios. A pesquisa divulgada nesta segunda-feira é referente a coletas realizadas entre os dias 27 de setembro e 3 de outubro em todas as regiões da capital paulista. O menor preço encontrado foi R$ 1,17 em um posto da Zona Oeste de São Paulo. O álcool mais caro era comercializado a R$ 1,99 em outro estabelecimento da mesma região.

O preço médio encontrado pela ANP na capital paulista foi de R$ 1,39. O consumidor pode verificar também, no site da agência, a variação do preço por bairros. Em Santana, na Zona Norte, a média é de R$ 1,42 por litro e os preços variam de R$ 1,28 e R$ 1,69 entre os postos pesquisados. Já na Bela Vista, região central de São Paulo, os consumidores pagam, em média, R$ 1,40 pelo litro. O álcool mais caro custava R$ 1,78 e o mais barato, R$ 1,19.

No Belenzinho, na região Leste da cidade, o preço médio ficou em R$ 1,32, com variação entre R$ 1,49 e R$ 1,21. Já os motoristas do Butantã, na Zona Oeste, abastecem os carros com álcool entre R$ 1,29 e R$ 1,49, média de R$ 1,38 por litro. No Ipiranga, na Zona Sul, o preço médio é de R$ 1,34, com preços entre R$ 1,24 e R$ 1,59.

Alta de 10%

A alta acumulada do álcool nos postos de São Paulo é de 10% nos últimos três meses, segundo levantamento do Ticket Car. O preço médio do produto no mês de setembro subiu 3,5%, ficando em R$ 1,33. A empresa realiza o levantamento mensal em cerca de 8 mil postos credenciados à rede em todo o país.

Na capital paulista, o estudo revelou que as regiões Norte e Leste tem os melhores preços médios do álcool, respectivamente R$ 1,29 e R$ 1,30, seguidos pela Zona Sul (R$ 1,33), Oeste e Centro (R$ 1,35). Na Grande São Paulo, a pesquisa também mostrou um aumento de 3,5% no preço do álcool em setembro, cujo preço médio ficou em R$ 1,31.

O motorista pode encontrar uma variação de até 70% no preço de um litro de álcool vendido na capital paulista, segundo pesquisa semanal divulgada nesta segunda-feira, 5 de outubro, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A cada semana, o levantamento é realizado em 25% dos postos de São Paulo - em um mês, todos os cerca de 2 mil estabelecimentos são pesquisados.

O estudo tem o objetivo de informar o consumidor sobre os preços praticados nos municípios. A pesquisa divulgada nesta segunda-feira é referente a coletas realizadas entre os dias 27 de setembro e 3 de outubro em todas as regiões da capital paulista. O menor preço encontrado foi R$ 1,17 em um posto da Zona Oeste de São Paulo. O álcool mais caro era comercializado a R$ 1,99 em outro estabelecimento da mesma região.

O preço médio encontrado pela ANP na capital paulista foi de R$ 1,39. O consumidor pode verificar também, no site da agência, a variação do preço por bairros. Em Santana, na Zona Norte, a média é de R$ 1,42 por litro e os preços variam de R$ 1,28 e R$ 1,69 entre os postos pesquisados. Já na Bela Vista, região central de São Paulo, os consumidores pagam, em média, R$ 1,40 pelo litro. O álcool mais caro custava R$ 1,78 e o mais barato, R$ 1,19.

No Belenzinho, na região Leste da cidade, o preço médio ficou em R$ 1,32, com variação entre R$ 1,49 e R$ 1,21. Já os motoristas do Butantã, na Zona Oeste, abastecem os carros com álcool entre R$ 1,29 e R$ 1,49, média de R$ 1,38 por litro. No Ipiranga, na Zona Sul, o preço médio é de R$ 1,34, com preços entre R$ 1,24 e R$ 1,59.

Alta de 10%

A alta acumulada do álcool nos postos de São Paulo é de 10% nos últimos três meses, segundo levantamento do Ticket Car. O preço médio do produto no mês de setembro subiu 3,5%, ficando em R$ 1,33. A empresa realiza o levantamento mensal em cerca de 8 mil postos credenciados à rede em todo o país.

Na capital paulista, o estudo revelou que as regiões Norte e Leste tem os melhores preços médios do álcool, respectivamente R$ 1,29 e R$ 1,30, seguidos pela Zona Sul (R$ 1,33), Oeste e Centro (R$ 1,35). Na Grande São Paulo, a pesquisa também mostrou um aumento de 3,5% no preço do álcool em setembro, cujo preço médio ficou em R$ 1,31.

O motorista pode encontrar uma variação de até 70% no preço de um litro de álcool vendido na capital paulista, segundo pesquisa semanal divulgada nesta segunda-feira, 5 de outubro, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A cada semana, o levantamento é realizado em 25% dos postos de São Paulo - em um mês, todos os cerca de 2 mil estabelecimentos são pesquisados.

O estudo tem o objetivo de informar o consumidor sobre os preços praticados nos municípios. A pesquisa divulgada nesta segunda-feira é referente a coletas realizadas entre os dias 27 de setembro e 3 de outubro em todas as regiões da capital paulista. O menor preço encontrado foi R$ 1,17 em um posto da Zona Oeste de São Paulo. O álcool mais caro era comercializado a R$ 1,99 em outro estabelecimento da mesma região.

O preço médio encontrado pela ANP na capital paulista foi de R$ 1,39. O consumidor pode verificar também, no site da agência, a variação do preço por bairros. Em Santana, na Zona Norte, a média é de R$ 1,42 por litro e os preços variam de R$ 1,28 e R$ 1,69 entre os postos pesquisados. Já na Bela Vista, região central de São Paulo, os consumidores pagam, em média, R$ 1,40 pelo litro. O álcool mais caro custava R$ 1,78 e o mais barato, R$ 1,19.

No Belenzinho, na região Leste da cidade, o preço médio ficou em R$ 1,32, com variação entre R$ 1,49 e R$ 1,21. Já os motoristas do Butantã, na Zona Oeste, abastecem os carros com álcool entre R$ 1,29 e R$ 1,49, média de R$ 1,38 por litro. No Ipiranga, na Zona Sul, o preço médio é de R$ 1,34, com preços entre R$ 1,24 e R$ 1,59.

Alta de 10%

A alta acumulada do álcool nos postos de São Paulo é de 10% nos últimos três meses, segundo levantamento do Ticket Car. O preço médio do produto no mês de setembro subiu 3,5%, ficando em R$ 1,33. A empresa realiza o levantamento mensal em cerca de 8 mil postos credenciados à rede em todo o país.

Na capital paulista, o estudo revelou que as regiões Norte e Leste tem os melhores preços médios do álcool, respectivamente R$ 1,29 e R$ 1,30, seguidos pela Zona Sul (R$ 1,33), Oeste e Centro (R$ 1,35). Na Grande São Paulo, a pesquisa também mostrou um aumento de 3,5% no preço do álcool em setembro, cujo preço médio ficou em R$ 1,31.

veja também