MENU

Preço no atacado cai e inflação pelo IGP-10 recua em junho, diz FGV

Preço no atacado cai e inflação pelo IGP-10 recua em junho, diz FGV

Atualizado: Sexta-feira, 17 Junho de 2011 as 8:56

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) passou de uma alta de 0,55% em maio para uma queda de 0,22% em junho, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV) informou nesta sexta-feira (17). Em 12 meses, o indicador acumula alta de 8,78% e, no ano, de 3,28%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) recuou 0,69%, contra 0,26% no mês anterior. Bens Finais recuaram 0,67%, em junho, ante 0,23%, em maio, com destaque para o subgrupo alimentos in natura (de 3,82% para -4,47%).

O índice do grupo bens intermediários teve deflação de 0,74%, contra alta de 0,90%. Todos os subgrupos apresentaram desaceleração. O índice relativo a matérias-primas brutas registrou variação de -0,64%. Em maio, fora de -0,52%, com destaque para cana-de-açúcar (de 11,17% para -0,14%), milho em grão (de 0,50% para -2,45%) e suínos (de 2,96% para -9,33%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,10%, frente a 0,98% no mês anterior. As sete classes de despesa que compõem o índice apresentaram desaceleração, com destaque para alimentação (de 1,04% para -0,37%) e transportes (de 1,74% para -0,79%). As maiores influências partiram de hortaliças e legumes (de 4,75% para -0,86%), frutas (de -0,56% para -4,71%) e pescados frescos (de 0,98% para -3,02%).

Registraram desaceleração da alta de preços vestuário (de 1,51% para 0,45%), saúde e cuidados pessoais (de 1,13% para 0,54%), despesas diversas (de 0,73% para 0,17%), educação, leitura e recreação (de 0,36% para 0,30%) e habitação (de 0,68% para 0,66%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve elevação de 2,18%, ante 1,57%. Dos três grupos componentes do índice, mão de obra apresentou acréscim (de 2,74%, em maio, para 3,98%, em junho). Os outros grupos tiveram desaceleração: materiais e equipamentos (de 0,45% para 0,42%), e serviços (de 0,52% para 0,45%).

veja também