MENU

Produção de petróleo cresce quase 1% em maio, diz ANP

Produção de petróleo cresce quase 1% em maio, diz ANP

Atualizado: Sábado, 2 Julho de 2011 as 9:40

A produção de petróleo no Brasil cresceu cerca de 1% em maio ante abril, informou nesta sexta-feira (1) a Agência Nacional de Petróleo (ANP). Na comparação com maio do ano passado, houve leve expansão de 0,2%.

De acordo com a ANP, foram produzidos 2,072 milhões de barris/dia de petróleo, contra 2,052 milhões de barris diários de óleo e condensado em abril.

Na comparação com os 2,075 milhões de barris produzidos por dia em maio do ano passado, houve queda de 0,14%..

Os dados constam do Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural, divulgado hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Considerando a produção de gás natural, os campos situados no Brasil produziram em maio 2,491 milhões de barris de óleo equivalente (BOE), volume 1,88% acima dos 2,445 milhões de BOE diários de abril e 1,01% superior aos 2,466 milhões de BOE por dia produzidos em maio de 2010.

Só na região do pré-sal, de águas ultraprofundas, a produção aumentou 38% em comparação ao mês anterior. Foram produzidos 128,1 mil barris por dia de petróleo e 3,8 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, totalizando 152,2 mil boe/dia.

Já a produção de gás natural cresceu 6,6% sobre abril e 7,4% em relação a um ano antes.

Conforme a ANP, 303 concessões operadas por 23 empresas foram responsáveis pela produção nacional em maio. Destas, 80 são concessões marítimas e 223 são terrestres.

Em torno de 92,2% da produção de petróleo e gás natural são provenientes de campos operados pela Petrobras e aproximadamente 91,4% da produção de petróleo e 74,1% da produção de gás natural do Brasil foram extraídos de campos marítimos.

Na Bacia de Santos, o volume produzido passou de 86 mil boe/dia em abril para 130 mil boe/dia em maio.

A ANP informou ainda que em maio foram queimados, em média, 4,001 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, um aumento de 39,6% frente à queima de 2,866 milhões de metros cúbicos por dia queimados em abril. Na comparação com os 7,126 milhões queimados em maio do ano passado, houve queda de 43,8%.          

veja também