MENU

Produção de televisores no Amazonas aquece economia local

Produção de televisores no Amazonas aquece economia local

Atualizado: Segunda-feira, 8 Dezembro de 2008 as 12

Produção de televisores no Amazonas aquece economia local

Nem a crise financeira internacional e nem a queda de 3,5% registrada na produção industrial do Amazonas, no mês de setembro em comparação com outubro, parecem ter assustado os fabricantes e comerciantes de televisores no estado neste fim de ano.

Na contramão do índice negativo divulgado ontem (5), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o coordenador-geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), José Alberto da Costa Machado, afirma que a produção de televisores no Pólo Industrial de Manaus (PIM) continua entre os setores que mais crescem no Amazonas e que, mesmo com os alertas de reflexos da crise financeira internacional no mercado nacional, não houve problemas com crédito, na relação atacado e varejo, desse tipo de produto no comércio local.

"O crédito para aquisição de TVs, de modo geral, é um crédito oferecido pelas próprias lojas de varejo e não por outras fontes de financiamento. Por isso, essa questão da ausência de crédito, que parte da economia brasileira vem experimentando, não atinge esse segmento no Amazonas ou, se chegar a atingir, atinge de forma muito superficial. O crescimento dessas vendas é constante", disse Machado, em entrevista à Agência Brasil.

De janeiro a setembro, as empresas do PIM tiveram faturamento acumulado de US$ 23,9 bilhões. O lucro representa um crescimento de 32,17% em relação ao mesmo período de 2007. Os setores eletroeletrônicos e de fabricantes de motocicletas, respectivamente, lideram o ranking dos setores com melhor desempenho no parque fabril de Manaus. Do total faturado nos primeiros nove meses do ano, 28,77% correspondem às indústrias de eletroeletrônicos e 27,18% ao segmento de motocicletas.

Para o diretor de marketing de uma das maiores redes de supermercados no Amazonas, Guto Corbett, as expectativas de venda de televisores no mês de dezembro são positivas. Segundo ele, não houve ainda mudança significativa no índice de vendas de televisores nos últimos meses. "Não registramos aumento nem diminuição. No caso das nossas lojas, o que houve foi uma pequena redução no número de parcelas para pagamento, que estavam em dez vezes e foram para seis vezes, mas sem prejuízos às vendas", contou.

De acordo com o gerente, as novas tecnologias de LCD e plasma são as mais procuradas atualmente no setor de televisores. No caso da rede de lojas que representa, trabalha-se com cartão próprio e cartões de outras empresas para o comércio dos eletroeletrônicos. Segundo Corbett, apesar da diminuição no número de parcelas para pagamento, a rede conseguiu manter os preços nos televisores vendidos.

"Pode ocorrer que haja períodos com promoções para pagamentos em dez vezes. A redução para seis vezes se deu por causa das variações de juros e porque conseguimos uma negociação um pouco melhor, ou seja, conseguimos manter uma parcela com valor acessível, apesar de tempo menor para se pagar. Para esse período de Natal, consideramos que foi a melhor opção para nossa empresa", acrescentou.

Em dezembro, somente em função do pagamento do 13º salário dos servidores públicos municipais, efetuado nesta semana, Manaus irá receber um incremento na economia de aproximadamente R$ 135 milhões.

A expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus é que, com esse pagamento, somado aos valores que também serão pagos aos servidores estaduais, federais e das indústrias, até o dia 20, as vendas de Natal no comércio local comecem mais cedo este ano.

A expectativa é que, entre a última quinzena de novembro e o mês de dezembro, registre-se aumento por volta de 30% ou até 40% nas vendas.

veja também