MENU

Produção nacional de grãos deve atingir novo recorde, indica IBGE

Produção nacional de grãos deve atingir novo recorde, indica IBGE

Atualizado: Terça-feira, 10 Junho de 2008 as 12

A produção nacional de grãos deve alcançar novo recorde este ano. A estimativa para a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas divulgada nesta segunda-feira, 9 de junho, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de 144,3 milhões de toneladas. O resultado é 8,4% maior do que o obtido em 2007, que foi de 133,1 milhões de toneladas.

A projeção de maio também superou, em 1,2%, a realizada em abril, quando se esperava que o país fechasse o ano com a produção de 142,6 milhões de toneladas de grãos.

De acordo com a quinta estimativa deste ano, 19 dos 25 produtos investigados devem   aumentar a produção na comparação com a do ano passado. Os destaques, segundo o levantamento do IBGE, são cana-de-açúcar (13,5%), feijão segunda safra (32,1%), feijão terceira safra (7,7%), milho primeira safra (10,4%), milho segunda safra (17,2%), soja (3,3%), trigo (26,2%) e café (27%), que pode ter a maior safra da história, se as previsões forem confirmadas.

A safra de feijão, estimada em 3,5 milhões de toneladas, também mereceu destaque já que deve superar a expectativa de consumo interno.

Ainda segundo o IBGE, a área plantada este ano deve ser 3,7% maior do que em 2007, totalizando 47 milhões de hectares. Milho (21,2 milhões de hectares), soja (14,5 milhões de hectares) e arroz (2,9 milhões de hectares) - que, juntos, respondem por 90,3% da produção total de grãos no país - deverão ocupar as maiores áreas entre os produtos investigados.

Segundo o gerente do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), Marcos Andreazzi, apesar da expectativa de bons resultados na safra nacional de grãos, o impacto para o recuo nos preços de produtos que vêm pressionando a inflação no mercado interno, como arroz e trigo, não deve ocorrer em curto prazo.

"O Brasil não é auto-suficiente nesses produtos, então o impacto não será direto. Mas, no longo prazo, o aumento do preço incentiva o produtor a plantar mais. Os insumos também estão caros, mas com o preço melhor do produto ele se capitaliza mais e pode ampliar a área para os anos seguintes", destacou.

O levantamento aponta ainda que a estimativa de produção continua sendo liderada pela Região Sul, com 61,6 milhões de toneladas. Em seguida, vêm o Centro-Oeste, com 49,2 milhões; o Sudeste, com 17,1 milhões; o Nordeste, com 12,6 milhões; e o Norte, com 3,8 milhões.

Além da estimativa da safra de grãos, o IBGE divulgou a Pesquisa de Estoques, segundo a qual os maiores estoques registrados em 31 de dezembro de 2007 foram os de milho em grão (4 milhões de toneladas), trigo em grão (3,6 milhões de  toneladas), soja em grão (3,4 milhões de toneladas), arroz em casca (2,3 milhões de toneladas) e café em grão (8,9 milhões de toneladas).

Postado por: Claudia Moraes

veja também