MENU

Quanto preciso ter para abrir uma franquia de calçados?

Quanto preciso ter para abrir uma franquia de calçados?

Atualizado: Sexta-feira, 4 Janeiro de 2013 as 10:58

 

Itens básicos na montagem de um "look", seja feminino ou masculino, os calçados estão inseridos em um mercado que fatura alto. Segundo a Ablac (Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados), em 2011 (o balanço de 2012 ainda não foi divulgado), o varejo de calçados movimentou, aproximadamente, R$ 36 bilhões. O valor representa cerca de 750 milhões de pares comercializados em todo o Brasil.
 
No setor de franquias, há redes especializadas no público feminino, como ShoeShop, Via Uno e Di Santinni Design, cujos investimentos são a partir de R$ 169 mil, R$ 190 mil e R$ 255 mil, respectivamente. Dentro do segmento esportivo, lojas da Tennis Express, Deny Tennis e Authentic Feet, por exemplo, custam a partir de R$ 395 mil, R$ 480 mil e R$ 650 mil, respectivamente.
De acordo com o diretor-executivo da ABF (Associação Brasileira de Franchising), Ricardo Camargo, a elevação de renda da nova classe média favoreceu o setor de calçados. Além disso, são itens básicos e, assim como as roupas, jamais deixarão de ser consumidos.
 
Camargo diz que o alto consumo de calçados proporciona retorno financeiro rápido aos empreendedores. É comum casos de franqueados que administram mais de uma unidade.
 
“Para manter mais de um ponto é preciso ter liderança, controle da equipe e cuidado com a manutenção do estoque para não deixar produtos ‘encalharem’ porque saíram de moda.”
 
Gestão do estoque é um desafio
No entanto, segundo o presidente da Ablac, Carlos Ajita, para montarem e manterem seus estoques, as franquias de calçados demandam gastos elevados. Cada loja precisa lidar com uma grande variedade de peças com diferentes numerações para atender a clientela.
 
Estar atento à moda e às mudanças de hábitos do público pode fazer com que o empreendedor acerte na quantidade e no tipo de produto mantido em seu estoque.
 
“A demanda no setor de calçados é influenciada por fatores climáticos, modais e até econômicos. Num ambiente competitivo, o consumidor dá preferência às lojas que oferecem produtos diferenciados, ambiente de compras com atrativos, melhores condições de pagamento e atendimento de qualidade”, afirma Ajita.
 
Forte competitividade favorece segmentação do mercado
A alta concorrência é uma das características do setor de calçados. Apostar na segmentação do público pode ser uma alternativa para se consolidar no mercado.
 
De acordo com o presidente da Ablac, as mulheres são as maiores consumidoras de calçados, sobretudo quando há renovação de coleções ou novas linhas de produtos. O segmento esportivo tem o apelo crescente do estímulo à vida saudável e à prática de esportes.
 
Já o segmento infantil tem ganhado espaço com a oferta de brindes e brinquedos juntos com os calçados. “Cada segmento tem suas características e exigências. A escolha de um ou de outro dependente das preferências do investidor”, declara.
 

veja também