MENU

Queda nas vendas de carros em outubro foi um susto, diz presidente da Anef

Queda nas vendas de carros em outubro foi um susto, diz presidente da Anef

Atualizado: Segunda-feira, 17 Novembro de 2008 as 12

Queda nas vendas de carros em outubro foi um susto, diz presidente da Anef

A queda de cerca de 11% nas vendas dos carros novos no Brasil, em outubro, foi resultado de um pânico geral causado pela mídia na opinião do presidente da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef), Luiz Horácio da Silva Montenegro.

"O consumidou ficou assustado porque a mídia entrou forte com a divulgação da crise. Mas o setor se recuperou em seguida", disse ele, depois de palestra sobre futuro do crédito no setor de veículos, quinta-feira, 13 denovembro, em São Paulo.

De acordo com Montenegro, a falta de liquidez não teve um impacto tão grande, o "consumidor que tomou uma postura um pouco mais conservadora". "Ninguém chegou em concessionária e falou que não poderia comprar carro porque não tinha crédito. O que houve foi um susto", afirmou.

O "susto", porém, segundo ele, não agravou a situação porque o governo tomou medidas para remediar o problema ao injetar cerca de R$ 8 bilhões no setor, sendo R$ 4 bilhões liberados pelo Banco do Brasil e o restante pela Nossa Caixa, em São Paulo.

Apesar de não ter feito previsões para o próximo ano porque "o momento ainda é de incertezas", o presidente da Anef garante que a situação do setor automobilístico não é tão ruim quanto a anunciada pela mídia. "As férias coletivas das montadoras são resultado de uma necessidade e conveniência porque a indústria vinha em um ritmo muito acelerado, mas não porque não esteja vendendo", comentou.

Segundo ele, o setor não sofrerá prejuízos em 2009. "Uma indústria que emprega 1,5 milhão de pessoas é forte e não vai perder", disse.

Postado por: Claudia Moraes

veja também