MENU

Reajuste de tarifas aeroportuárias vai custar R$ 50 mi para a Gol

Reajuste de tarifas aeroportuárias vai custar R$ 50 mi para a Gol

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 2:12

A Gol informou nesta quarta-feira (23) que o aumento das tarifas aeroportuárias, que vigora a partir de 14 de março, terá um custo de R$ 50 milhões em seu resultado operacional em 2011. A estimativa leva em conta os reajustes nos aeroportos operados pela Gol.

Apesar do impacto do reajuste nas contas da empresa, que também será pressionada pela valorização do petróleo, a companhia aérea prevê um cenário de estabilidade nas tarifas, graças ao mercado mais competitivo.

Durante teleconferência com jornalistas, o diretor de finanças da Gol, Leonardo Pereira, disse que a companhia se preparou para enfrentar apertos nas margens operacionais, reduzindo o passivo, fortalecendo disponibilidades de caixa e melhorando a eficiência das aeronaves. Além disso, Pereira afirmou que a empresa tem contratos de hedge para garantir, nos próximos 12 meses, 20% do consumo de combustível a um preço do barril do petróleo entre US$ 90 e US$ 92.

Caso seja necessário, a direção tem autorização para elevar esse percentual para até 50% do consumo nos próximos dois anos. “Mas temos que saber o momento certo para fazer isso”, observou Pereira, explicando que a decisão por novos contratos de hedge dependerá da trajetória da commodity.

Na terça-feira (22), o petróleo tipo WTI, no contrato com vencimento em abril, subiu para US$ 95,42, inflacionado pelos conflitos contra ditaduras do mundo árabe, que têm aumentado a cotação da commodity. Nas contas da empresa, a cotação média deste tipo de petróleo deve ficar entre US$ 82, no melhor cenário, e US$ 93, na pior situação.

veja também