MENU

Risco de contágio da Irlanda é 'significativo', diz FMI

Risco de contágio da Irlanda é 'significativo', diz FMI

Atualizado: Sexta-feira, 17 Dezembro de 2010 as 2:23

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse que os acontecimento na Irlanda poderão provocar impacto significativo em outros países da zona do euro, sobretudo Espanha, Grécia e Portugal, e podem até afetar os EUA e o Reino Unido. "O risco de contágio da Irlanda é significativo", por causa da percepção do mercado de que as vulnerabilidades da Irlanda são semelhantes às de outras economias periféricas da zona do euro, afirma o FMI.

Em relatório sobre o pedido do governo irlandês de um empréstimo de três anos de 22,5 bilhões de euros, aprovado ontem pela instituição, o FMI alerta que o governo da Irlanda não vai atingir a meta de cortar seu déficit no Orçamento a 3% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2015 a menos que faça mais cortes de gastos ou encontre novas formas de aumentar a arrecadação de impostos.

Os economistas do FMI preveem que a economia da Irlanda vai sofrer uma contração este ano e começar a crescer modestamente no próximo ano. Eles projetam crescimento de 1% do PIB irlandês em 2011, de 1,9% em 2012, de 2,4% em 2013 e de 3% em 2014. Como suas previsões estão abaixo das do governo, o FMI acredita que o déficit do Orçamento da Irlanda será de 4,8% em 2015. A União Europeia fixou a data como meta para que o governo corte o déficit a 3% do PIB.

A Irlanda realizará uma eleição geral no começo do próximo ano e as recentes pesquisas indicam que o governo atual não deve ganhar. Mas, segundo o vice-diretor do departamento europeu do FMI, Ajai Chopra, não há indicações de que um novo governo abandonaria as principais metas do programa acertado com o Fundo.    

veja também