MENU

Roupas devem ser presentes mais comuns neste Natal, prevê associação

Roupas devem ser presentes mais comuns neste Natal, prevê associação

Atualizado: Quarta-feira, 25 Novembro de 2009 as 12

Peças de vestuário devem ter grande participação entre os presentes de Natal deste ano. Segundo a Abeim (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), o faturamento do setor deve aumentar em 6% em dezembro deste ano, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

''Uma vez que todo mundo já comprou geladeira e outros eletrodomésticos, por conta da redução do IPI, agora o presente de Natal será roupa'', afirma o presidente da Abeim, Sylvio Mandel.

Ruim 2008

O bom resultado esperado para o último mês de 2009 é atribuído aos bons números apresentados por grandes redes varejistas. Mandel usa como exemplo as companhias de capital aberto como Marisa, Riachuelo e Renner, que obtiveram lucro em seus balanços do terceiro trimestre.

''No ano passado, até novembro, as vendas foram bem. Apenas mais próximo ao Natal, já em dezembro, o setor começou a perceber as incertezas da crise'', disse.

Com as vendas inferiores no período de festas do ano passado, os primeiros meses deste ano apresentaram estoques altos nas lojas, o que estimulou liquidações antecipadas, diminuindo em até 25% a lucratividade dos varejistas de roupa no início de 2009, explicou o executivo. O início ruim também atrapalhou as vendas no inverno e apenas nos últimos meses o setor começou a ver recuperação.

Crédito

O presidente da Abeim não acredita que tenha havido grande diferença nas condições de crédito neste ano em comparação às praticadas no Natal de 2008, mesmo com a crise financeira.

''Lançar o primeiro pagamento em 60 ou 100 dias ou o parcelamento em oito vezes sem juros é uma sistemática recorrente, que já ocorreu em outros anos. É uma das maneiras de se antecipar o Natal, pois, em alguns casos, as lojas ficam sem condições físicas para comportar a procura''.

Para Mandel, o verão antecipado desde ano foi outro fator que tem favorecido o mercado de vestuário. ''A coleção de verão está com vendas boas, só falta pararem essas fortes chuvas para deixar as pessoas saírem de casa para comprar'', comentou.

veja também