MENU

Saiba como se livrar das tarifas e enxugar o extrato bancário

Saiba como se livrar das tarifas e enxugar o extrato bancário

Atualizado: Sábado, 19 Fevereiro de 2011 as 9:35

A escolha da cesta de serviços bancários, que funciona como um pacote de serviços oferecidos pelo banco, é o primeiro passo para o correntista não ser pego de surpresa na hora de olhar o extrato. O motivo é muito simples. Caso o cliente exceda o limite de isenção de alguns serviços, ele pagará a tarifa avulsa que, em alguns casos, pode comer boa parte do dinheiro da conta corrente ou aplicada na poupança.

Para saber qual é o seu perfil, a dica é olhar o seu extrato e, com base nele, verificar quais os serviços que mais utiliza, conforme explica Samy Dana, professor de finanças da FGV (Fundação Getulio Vargas).

- Não existe uma cesta ideal de serviços, mas sim aquela que mais se encaixa ao perfil do cliente. A minha sugestão é que o cliente peça auxílio para o gerente do banco, que possa orientar o correntista a optar pela tarifa que mais se enquadra dentro da necessidade dele.

Os valores das cestas variam a cada banco e podem chegar a até R$ 49, no caso do Itaú Personnalité MultiConta Maxi, que inclui desde cheques administrativos até coleta de dinheiro.

No caso de correntistas que só possuem uma conta-salário ou poupança, o mais indicado é aderir ao pacote gratuito de serviços essenciais, onde ele tem direito a 10 folhas de cheque por mês, quatro saques, dois extratos, duas transferências bancárias e um cartão de débito.

Caso o correntista precise fazer algum serviço extra, ele pagará a taxa avulsa. Para isso, basta ele solicitar o serviço que a tarifa será debitada no próximo extrato. A mudança na cesta de serviços, no entanto, deve ser feita com a orientação do gerente, diretamente no banco, segundo Ademiro Vian, diretor adjunto da Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

- Não adianta oferecer uma cesta com cofre ou cartão de crédito internacional a uma pessoa que só utiliza a conta para receber o salário uma vez ao mês. É preferível que ela escolha pelo pacote essencial e pague o excedente à parte. Essa mudança precisa ser feita com o gerente do banco, que pode fazer a migração a qualquer momento.

O acompanhamento da movimentação da conta corrente, assim como dos serviços usados, é importantíssimo para o correntista que deseja economizar no extrato. Caso não tenha acesso à internet, a opção é usar a central de relacionamento pelo telefone e ficar de olho no documento impresso, de acordo com Ione Amorim, economista do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor).

- Para evitar o pagamento de operações adicionais, a opção é acompanhar o saldo e movimentação da conta por telefone através da Central de Relacionamento. Esse serviço não é tarifado e o consumidor precisa cadastrar a senha. As ligações são monitoradas por controle de voz e, dessa forma, o cliente evita a emissão de extratos adicionais e mantém o controle da conta sem sair de casa.

Por Giselli Souza

veja também