MENU

Setor manufatureiro chinês tem mínima em 10 meses

Setor manufatureiro chinês tem mínima em 10 meses

Atualizado: Segunda-feira, 23 Maio de 2011 as 9:45

PEQUIM - A leitura preliminar do Índice dos Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês) HSBC da China, um termômetro da atividade manufatureira do país, caiu para 51,1 em maio, de uma leitura final de 51,8 em abril. Foi o menor nível dos últimos 10 meses, aumentando o temor de uma desaceleração econômica no país.

A leitura mais baixa "antecipa mais resfriamento da segunda maior economia do mundo, pois ocorreram tanto restrições domésticas como interrupções na oferta externa", disse Qu Hongbin, economista-chefe do HSBC para a China, em uma nota de pesquisa. De acordo com o economista, o indicador recuou porque as indústrias continuaram a reduzir estoques em meio à "desaceleração dos fluxos de novos negócios", mas "não há necessidade de se preocupar quanto a um pouso difícil". Ele acrescentou que "o resfriamento da expansão não é uma notícia totalmente ruim, pois isso também ajuda a controlar a inflação".

O subíndice de produção manufatureira também caiu para uma mínima de 10 meses, aos 50,9 em maio, de 51,6 em abril, informou o HSBC. De acordo com o conglomerado financeiro, o aumento dos preços dos insumos e dos preços da produção no PMI continuou a se amenizar depois de ter chegado ao pico no quarto trimestre.

O subíndice de preço dos insumos baixou para 60,1, o menor número desde agosto, contra 63,1 em abril, enquanto o aumento dos preços da produção declinou para 54,6 em maio, de 55,2 em abril. Leituras acima de 50 indicam alta de preços.

O PMI preliminar se baseia em 85% a 90% das respostas para a pesquisa mensal do HSBC PMI, e é divulgado uma semana antes da leitura final para o mês. O PMI final de maio deve sair em 1º de junho. Leituras abaixo de 50 nesse indicador apontam contração da atividade industrial, ao passo que leituras acima desse nível sugerem expansão da atividade no mês. As informações são da Dow Jones.

veja também