MENU

Situação econômica da Europa preocupa investidores e bolsas caem

Situação econômica da Europa preocupa investidores e bolsas caem

Atualizado: Segunda-feira, 23 Maio de 2011 as 11:40

SÃO PAULO - As principais bolsas da Europa registram perdas acentuadas depois que as agências de classificação de risco Fitch e Standard & Poor´s (S&P) revisaram para baixo suas avaliações referentes a Grécia e Itália.

A Fitch rebaixou a nota de crédito da dívida grega de longo prazo em três níveis, enquanto a S&P mudou de 'estável' para 'negativa' a perspectiva de crédito da Itália.

Há pouco, o FTSE-MIB, da bolsa de Milão, caía 3,04%, para 20.592 pontos, puxado principalmente pelos bancos. As ações do Intesa Sanpaolo recuavam 12,28% e as do Banca Popolare di Milano, 6,50%.

Em Madri, o Ibex-35 declinava 1,15%, para 10.109,50 pontos. Os papéis do BBVA cediam 1,8% e os do Santander, quase 1%.

Os agentes financeiros mantêm atenção redobrada nas economias italiana e espanhola por considerá-las frágeis, com grande potencial de se unirem ao grupo dos países que necessitam de ajuda financeira, até agora formado por Grécia, Irlanda e Portugal.

O resultado das eleições deste fim de semana na Espanha, que aponta a derrota do Partido Socialista do primeiro-ministro José Luis Rodrígues Zapatero, levanta ainda mais dúvidas sobre a força do governo em realizar os ajustes necessários.

Na bolsa de Londres, o FTSE-100 operava em queda de 1,69%, aos 5.848 pontos. As ações da Anglo American e da BHP Billiton recuavam mais de 3%, seguidas por Rio Tinto (-2,17%).

O apetite dos investidores também é afetado por dados da China, que apontam desaceleração na atividade econômica do país.

Em Frankfurt, o DAX recuava 2,01%, para 7.121 pontos. BMW diminuía 3,4% e Daimler tinha retração de 2,92%. Os papéis do Commerzbank e Deutsche Lufhtansa encolhiam 3,8%.

Bancos e companhias aéreas eram destaques de baixa na França. As ações da Air France-KLM recuavam, há pouco, 3,83%, na bolsa de Paris, e as do Credit Agricole se desvalorizavam 2,72%. Os papéis do BNP Paribas tinham 1,19% de retração, contribuindo para a queda de 1,89% no CAC-40, que somava 3.915,30 pontos.

As ações das companhias aéreas foram afetadas ante a possibilidade de que as cinzas do vulcão islandês que entrou em erupção neste fim de semana cheguem ao Reino Unido, podendo gerar caos nos aeroportos europeus.

(Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)

veja também