MENU

Sobe número de empresários que revisam faturamento para cima

Sobe número de empresários que revisam faturamento para cima

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 2:38

A parcela de empresários que vão rever seu faturamento para cima aumentou de 79% no terceiro trimestre de 2011 para 82% no quarto trimestre deste ano, aponta a Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial. No quarto trimestre de 2010, 87% reviam para cima seu faturamento e 13% para baixo.   A pesquisa ocorreu de 29 de agosto a 2 de setembro. Foram ouvidos 1.020 empresários de todos os setores econômicos, em todo o território nacional.

O comércio é o setor com mais empresários (88%) revendo seu faturamento para cima no 4º trimestre, em relação ao anterior. Na sequência está o setor de serviços (82%) e a indústria (64%).

Na análise por porte, as pequenas empresas são as mais otimistas para o 4º trimestre, com 83% de seus entrevistados revendo para cima o seu faturamento para o período. Nas médias essa parcela é de 79% e nas grandes 65%.

Por região, a Nordeste conta com o maior volume de empresários apostando em um faturamento superior nos últimos três meses do ano: 91%. A região Norte (86%) e a Centro-Oeste (85%) encontram-se praticamente empatadas nessa mesma opinião, seguidas pela Sudeste (82%) e a Sul (73%).

Final do ano

Considerando o ano como um todo, 65% acreditam que seu faturamento será superior ao de 2010. Para 22%, será igual e para 13% será inferior.

No primeiro trimestre de 2011, as expectativas de aumento no faturamento, em relação ao ano passado eram 72% de expansão; 18% da estabilidade e 10% de recuo.

Investimentos

Em relação aos investimentos para compra de equipamentos, obras de ampliação, aquisições, modernização entre outros, 29% dos entrevistados pretendem ampliar os investimentos, 57% vão mantê-los conforme planejado, 5% vão promover cortes e 9% irão postergá-los.

Na análise por setor, as instituições financeiras são as que têm a maior parcela de executivos com planos de ampliação de investimentos. Nessa direção, vão 33% dos empresários do comércio, 28% dos de serviços e 25% dos da indústria.

Por porte, são 31% dos empresários de grandes empresas que vão aumentar os investimentos no último trimestre do ano. Nas pequenas empresas são 29% e nas médias 28%.

Crédito

No quarto trimestre sobre o terceiro, aumentou de 19% par 25% a parcela dos entrevistados que acham que as condições de crédito (prazos, encargos e limites) melhorarão nos últimos três meses deste ano. Para 56%, essas condições não terão alteração e para 19% piorarão.

Para 45% dos executivos entrevistados nas instituições financeiras, a oferta de crédito para as empresas aumentará no último trimestre, em relação ao anterior. Para 46% permanecerá igual e para 9% será reduzida.

Para 64% dos executivos entrevistados nas instituições financeiras, a oferta de crédito aos consumidores aumentará no 4º trimestre, em relação ao terceiro. Para 27%, ela será igual e para 9% será menor.

Impactos da crise global

Mesmo com a melhora de expectativa no 4º trimestre, 47% dos entrevistados disseram que os resultados de sua empresa em 2011 serão influenciados pela crise global e 53% disseram que não.

Para 56% dos empresários entrevistados, os novos acontecimentos globais mudam suas expectativas para 2012. Para 44%, os eventos internacionais não afetam suas expectativas no próximo ano.          

veja também