MENU

Taxas de juros têm leve alta em janeiro, diz Procon-SP

Taxas de juros têm leve alta em janeiro, diz Procon-SP

Atualizado: Sexta-feira, 14 Janeiro de 2011 as 11:30

As taxas de juros de empréstimo pessoal e cheque especial apresentaram leve alta neste mês na comparação com dezembro, segundo a pesquisa do Procon-SP.

Para empréstimo pessoal, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,34% ao mês, superior à do mês anterior, que foi de 5,27% ao mês, acréscimo de 0,07 ponto percentual.

A única alteração foi realizada pelo Bradesco, que elevou a taxa de empréstimo pessoal de 5,50% para 6,00% ao mês, aumento de 0,50 ponto percentual, representando uma variação positiva de 9,09% em relação à taxa de dezembro de 2010.

No cheque especial a taxa média dos bancos pesquisados foi de 9,13% ao mês, superior à do mês anterior, que foi de 9,12% ao mês, acréscimo de 0,01 ponto percentual. A única alteração também foi realizada pelo Bradesco, que aumentou a taxa do cheque especial de 8,40% para 8,45% ao mês, um acréscimo de 0,05 ponto percentual, variação positiva de 0,60% em relação à taxa de dezembro.

Sobre a pesquisa

De acordo com o Procon-SP, o levantamento foi feito em 7 de janeiro e envolveu o Banco do Brasil, o Bradesco, a Caixa Econômica Federal, o HSBC, o Itaú, o Safra e o Santander.

O Procon explica que, considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Segundo a pesquisa, os dados coletados referem-se a taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independente do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.

Juros podem subir

De acordo com o Procon, apesar de os bancos pesquisados praticamente não alteraram as taxas em janeiro, a expectativa do mercado é que esse cenário mude.

Isso porque o Banco Central anunciou, no final de 2010, medidas para frear a expansão do crédito. Essas medidas já prenunciavam uma possível retomada do ciclo de aperto monetário para 2011, o que sugere uma perspectiva de elevação da taxa básica da economia já a partir da reunião de janeiro do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), agendada para os dias 18 e 19 diz o Procon. A taxa básica de juros está em 10,75% desde a reunião de julho de 2010.

Com exigências maiores para emprestar, os bancos poderão repassar o aumento de custos para o consumidor, que terá de encarar taxas de juros mais altas e prazos menores de financiamento, diz o Procon-SP.

veja também