MENU

Tecnologia 3D causa controvérsia no mercado de TVs

Tecnologia 3D causa controvérsia no mercado de TVs

Atualizado: Terça-feira, 28 Setembro de 2010 as 2:29

O filme Avatar, lançado em dezembro do ano passado em 3D, atiçou a vontade de muitos consumidores de ter a tecnologia em suas casas. Algumas fabricantes de TV decidiram apostar em lançamentos com a tecnologia para este ano. Existe, no entanto, quem acredite que o 3D é passageiro e a moda não vai pegar.

Algumas indústrias, como a Philips, são céticas em relação ao real interesse dos conusmidores em assistir aos programas com a tecnologia 3D em casa. O alto preço dos aparelhos (uma TV 3D chega a custar o dobro), a existência de muitas pessoas que simplesmente não conseguem enxergar em três dimensões, por algum problema de visão, e a necessidade de usar óculos especiais são as razões mais fortes para descrença nessa tecnologia.

De acordo com fabricantes de aparelhos, 18% da população mundial não conseguem enxergar o 3D por algum problema de visão. O número não é endossado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia - segundo a entidade, não há pesquisas que comprovem esse percentual - , mas a falta de visão binocular é comum entre as pessoas, afirmou o Mauro Onishi, professor da Escola Paulista de Medicina.

Segundo ele, muitos problemas, como miopia, estrabismo ou astigmatismo, podem comprometer o bom resultado do 3D. “Para uma pessoa enxergar a tecnologia, ela precisa ter a visão boa nos dois olhos. Caso contrário, ela pode sentir algumas reações negativas, como dor de cabeça e náuseas”, afirmou o professor.

A Philips é uma das companhias que afirmam que os televisores 3D não são a grande sensação do momento. A companhia planeja apenas dois lançamentos de aparelhos com a tecnologia no Brasil e suas apostas são focadas em qualidade de imagem e TVs com acesso a internet. “Trata-se de uma tecnologia transitória, por isso vamos investir em qualidade de imagem”. Os dois lançamentos 3D da companhia devem chegas às lojas em outubro.

A LG acredita na tecnologia a principal representante do segmento no Brasil. Em um dos principais sites de vendas online do País, dos 21 modelos 3D ofertados 14 são da companhia.

Postado por: Guilherme Pilão

veja também