MENU

Toyota retoma produção em 18 fábricas no Japão

Toyota retoma produção em 18 fábricas no Japão

Atualizado: Segunda-feira, 18 Abril de 2011 as 10:44

Produção da Toyota no Japão é retomada nesta segunda-feira (18) (Foto: Shizuo Kambayashi/AP)

  A Toyota, maior fabricante mundial de veículos, retomou nesta segunda-feira (18) a produção em 18 fábricas japonesas depois que os efeitos do terremoto e do tsunami do dia 11 de março paralisou quase totalmente sua atividade durante cinco semanas.

De acordo com o porta-voz do grupo Paul Nolasco, até o dia 27 de abril o volume de produção será a metade do habitual. Além do fornecimento de peças prejudicado, o país pass por racionamento de energia, outro fator que justifica a redução da produtividade.

O porta-voz afirmou ainda que algumas destas as 18 unidades que recomeçaram a trabalhar elaboram também peças usadas nas linhas de montagem da empresa.

As unidades de companhias filiadas nas províncias de Miyagi e Iwate, duas das mais afetadas pela catástrofe, também começaram a funcionar, segundo informa a agência local 'Kyodo'.

Em 14 de março a empresa se viu obrigada a deter a produção de veículos no Japão por causa das consequências do terremoto, embora no dia 28 desse mês retomou a fabricação de seu modelo Prius e de dois de sua marca Lexus.

O reinício de atividade da companhia se deve a que grande parte de seus fornecedores já voltaram a produzir e enviar peças, segundo Nolasco, que informou que agora só há complicações com a provisão de 150 peças, "enquanto há duas semanas havia problemas com cerca de 500".

Na Europa

Na semana passada, a montadora japonesa anunciou que suspenderá a produção em cinco fábricas europeias durante oito dias, no fim de abril. O motivo é a falta de peças de reposição procedentes do Japão devido ao tsunami.

  Segundo o grupo, a "produção será paralisada por vários dias no final de abril e princípio de maio, retornando em ritmo reduzido durante o mês de maio, devido à falta de componentes".

A paralisação envolve as montadoras da Toyota em Onnaing (França), Burnaston (Grã-Bretanha) e Adapazari (Turquia), e as fábricas de motores de Jelcz-Laskowice (Polônia) e Deeside (Grã-Bretanha).      

veja também