MENU

UE abandona reforma do Tratado com 27 países

UE abandona reforma do Tratado com 27 países

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 10:17

Os líderes da União Europeia (UE) abandonaram, na madrugada desta sexta-feira (9), o projeto de reforma do Tratado com todos os 27 países-membros, e estudam agora avançar só com os 17 Estados que compartilham a moeda comum mais aqueles que queiram somar-se ao pacto fiscal, informam as agências internacionais de notícias.

O objetivo inicial dos chefes de governo e de estado, reunidos em Bruxelas, na Bélgica, era promover uma reforma do Tratado com todos os países que integram a UE, mas não foi possível obter um acordo.

França e Alemanha sempre insistiram que, se não fosse possível avançar com os 27, então a reforma seria feita apenas com as nações da zona do euro e os países que quisessem somar-se ao pacto, que já é chamado de acordo dos “17+”.

Esta configuração se assemelharia à formação do Pacto pelo Euro Adicional, um acordo entre os 17 países da moeda única do qual participam também Bulgária, Dinamarca, Letônia, Lituânia, Polônia e Romênia, e que se centra na competitividade, no emprego, na sustentabilidade das finanças públicas e no reforço da estabilidade financeira.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, disse desde o início que apoia o pacto fiscal da zona do euro, mas insistiu que pedirá garantias em uma reforma do Tratado para proteger os interesses britânicos. As discussões para uma mudança envolvendo os 27, portanto, foram bloqueadas pela Grã-Bretanha, que impôs uma série de condições.

Os dirigentes da UE caminhavam para um acordo limitado aos integrantes da zona do euro visando o endurecimento da disciplina fiscal, durante a cúpula europeia.      

veja também