MENU

Vale vai manter plano e orçamento para 2011, diz Flores

Vale vai manter plano e orçamento para 2011, diz Flores

Atualizado: Sexta-feira, 20 Maio de 2011 as 4:05

RIO E SÃO PAULO - O presidente do conselho de administração da Vale e presidente da Previ (o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil), Ricardo Flores, deu hoje as boas-vindas ao novo presidente da mineradora, Murilo Ferreira. Na apresentação do executivo para a imprensa, Flores disse que estão mantidos o orçamento da Vale para 2011 e o plano estratégico da empresa.

? innerRight15> Flores também garantiu que a Vale "continuará a trilhar o caminho do sucesso" e que os acionistas continuarão tendo "bons dividendos". Segundo ele, a Vale respeitará cada vez mais o trabalho da empresa no Brasil e no exterior, além das comunidades onde atua. O presidente do conselho disse ainda que os funcionários da Vale compõem o melhor ativo que a companhia possui. O executivo também fez votos de apoio, êxito e sucesso para Ferreira. "Ressaltamos que você tem todo o apoio dessa trajetória que será de êxito e de sucesso", disse Flores a Ferreira.

Governo

O novo presidente da Vale afirmou que tentará manter um diálogo franco e aberto com autoridades e com o governo e encontrar um ponto comum com a legalidade para resolver a disputa sobre royalties da mineração que envolve a empresa. O processo se arrasta desde 1991 e envolve R$ 4 bilhões.

No entanto, Ferreira disse que há foros adequados para tratar do assunto, caso não seja encontrada uma solução para o impasse. Ele afirmou que entende a posição do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), que cobra a dívida, mas afirmou que "cabe à Vale defender o melhor interesse da Vale".

Sobre as empreitadas da empresa no ramo de siderurgia, Ferreira disse que a Vale é uma mineradora, mas que todas as empresas do setor, no Brasil e no exterior, passam pela mesma situação. Para ele, é importante ter um parque siderúrgico no Brasil, aproveitando o mercado interno. "É preciso encontrar uma solução de consenso."

Flores acrescentou que os investidores não deveriam temer uma maior influencia política na mineradora. "Nós vamos atuar dentro do nicho importante para a Vale. Ela é uma empresa privada", disse. O executivo destacou que as atividades da companhia serão feitas com respeito ao ambiente onde atua. "Essa é uma boa relação, que só agrega valor."

Diretoria de RH

O novo presidente da Vale, Murilo Ferreira, afirmou que irá encaminhar, na próxima segunda-feira, um pedido de recondução dos diretores executivos da companhia. A exceção será a diretora de Recursos Humanos, Carla Grasso, que será substituída por Vânia Somavilla. A executiva já trabalha na companhia. Ferreira afirmou ainda ter interesse em trabalhar em equipe, prática que, segundo ele, permitirá que a companhia obtenha bons resultados.  

Ricardo Flores disse que a visão da companhia não é de curtíssimo prazo e ressaltou que o planejamento tem visão ampla. Segundo Flores, a ideia é trilhar, com qualidade, o caminho exposto para 2011 e 2012. Ele afirmou que a Vale vai manter os investimentos previstos em siderurgia, "dentro do objetivo de diversificação, criação e agregação de valor".

Segundo o novo presidente da Vale, Murilo Ferreira, a companhia vai manter as premissas de trabalho dos últimos anos. Em sua primeira entrevista coletiva à frente da maior empresa de minério de ferro do mundo, ele ressaltou que "o trabalho em equipe consegue manter resultados".

Ainda de acordo com Ferreira, a necessidade de energia prevista pela Vale está assegurada com a entrada da companhia no consórcio da hidrelétrica de Belo Monte em substituição da Gaia Energia, do grupo Bertin. "À medida que formos construindo novas oportunidades, teremos de ajustar os planos de ter mais energia", disse Ferreira.  

veja também