MENU

Vendas de títulos públicos à pessoa física pela internet caem 37% em agosto

Vendas de títulos públicos à pessoa física pela internet caem 37% em agosto

Atualizado: Quinta-feira, 18 Setembro de 2008 as 12

Vendas de títulos públicos à pessoa física pela internet caem 37% em agosto

As vendas de títulos públicos a pessoas físicas, pela internet, caíram 37,2% em agosto na comparação com julho. Segundo o balanço do programa Tesouro Direto, divulgado ontem, 17 de setembro, pelo Ministério da Fazenda, as vendas de papéis do Tesouro Nacional somaram R$ 114,9 milhões no mês passado, contra R$ 183 milhões em julho.

A Secretaria do Tesouro Nacional não forneceu explicações sobre a redução nas vendas de um mês para outro. Apenas informou que, apesar da queda, o valor registrado em agosto foi 161,4% maior que o volume financeiro de R$ 71,1 milhões no mesmo mês do ano passado. No acumulado de 2008, as vendas atingiram R$ 843,8 milhões, melhor resultado desde a criação do programa, em janeiro de 2002.

Os papéis vinculados à inflação continuaram a liderar a preferência dos investidores. Os títulos indexados ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador que mede a inflação oficial, responderam por 44,7% das vendas. Em segundo lugar, vieram os títulos prefixados (que têm a rentabilidade definida com antecedência), com participação de 38,1%.

No mês passado, 3.091 participantes passaram a fazer parte do programa. O número foi menor que as 4.454 adesões registradas em julho, quando o Tesouro Direto atingiu recorde na quantidade de novos investidores em um único mês. O total de participantes cadastrados no programa encerrou agosto em 129.936, alta de 40,4% nos últimos 12 meses.

O estoque de títulos do Tesouro Direto, que representa o total de títulos em poder dos investidores que escolheram a modalidade, foi de R$ 1,8 bilhão, 38% maior que o registrado em agosto de 2007. Desse total, os títulos indexados a índices de inflação concentraram a maior participação (42,8%), tendência que se mantém desde o início do ano. Em seguida, apareceram os papéis prefixados (36,9%) e os títulos vinculados à taxa Selic (20,3%).

Criado em janeiro de 2002, o Tesouro Direto vende títulos públicos pela internet a pessoas físicas. Com a iniciativa, o governo pretende democratizar o acesso aos papéis federais. Os interessados em adquirir os títulos devem acessar a página do programa na internet.

Os títulos são papéis que o Tesouro oferece para pegar dinheiro dos investidores e honrar os compromissos. Em troca, o governo compromete-se a devolver o valor, acrescido de um adicional, que pode ser a taxa Selic, os índices de inflação, a variação do dólar ou ser definido anteriormente, como nos títulos prefixados.

veja também