MENU

4 em 10 empregadores esperam aumentar quadro de funcionários

4 em 10 empregadores esperam aumentar quadro de funcionários

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 11:12

O Grupo Manpower divulgou nesta terça-feira (13) os resultados para o quarto trimestre de 2011 da Pesquisa de Expectativa de Emprego, que revelam os planos de contratação de empregadores nos maiores mercados de trabalho do mundo. No Brasil, 44% dos empregadores esperam aumentar a força de trabalho no próximo trimestre, 6% preveem uma diminuição nas contratações e 49% antecipam nenhuma mudança até o final do ano.

A Expectativa Líquida de Emprego no Brasil é de +38%, a mais otimista entre os 41 países e territórios pesquisados este trimestre. A Expectativa Líquida é o resultado obtido da diferença entre as porcentagens de empregadores que antecipam o aumento do quadro de funcionários menos a porcentagem de empregadores que esperam ver uma redução na força de trabalho no próximo trimestre.

A pesquisa para o quatro trimestre de 2011 foi realizada por meio de entrevistas com 65 mil diretores de recursos humanos e gerentes seniores de contratações de organizações públicas e privadas de 41 países e territórios. No Brasil, uma amostra representativa de 850 empregadores do Brasil foram convidados a responder à pergunta: "Como você antecipa a variação no número total de funcionários em seu local de trabalho nos próximos três meses até o final de dezembro de 2011 em comparação ao trimestre atual?”

A expectativa para o quarto trimestre continua estável entre os empregadores brasileiros, com o aumento de um ponto percentual tanto em relação ao terceiro trimestre de 2011 quanto em relação ao quarto trimestre de 2010.

Empregadores em todos os oito setores (agricultura, pesca e mineração; finanças, seguro e imobiliário; indústria; construção; administração pública e educação; serviços; transporte e serviços públicos e comércio) de cinco regiões pesquisadas (cidade e estado de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná) reportaram expectativas positivas de contratação para os próximos três meses, com ritmo de contratações com perspectiva de crescimento em quatro dos oito setores em relação ao ano anterior - agricultura, pesca e mineração; construção; administração pública e educação; e transporte e serviços públicos - em três das cinco regiões (cidade e estado de São Paulo e Minas Gerais). 

Para o quarto trimestre de 2011, empregadores em administração pública e educação antecipam o ritmo de contratações mais forte nos próximos três meses reportando uma expectativa de +54%, aumentado os resultados numa margem de 26 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior e 41 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

A realização da Copa do Mundo no Brasil em 2014, dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos no Rio de Janeiro em 2016 e também o Programa de Aceleração do Crescimento, criado para alavancar a serviços básicos no Brasil, estão gerando investimentos em infraestrutura e contribuindo para o surgimento de oportunidades de negócios no país. Além disso, o aumento de oportunidades para concursos públicos, que oferecem mais segurança, estabilidade e altos salários, está em ascensão no Brasil nos últimos anos.

Empregadores dos setores de finanças, seguro e imobiliário e serviços também reportam uma expectativa dinâmica, de +49% e +45%, respectivamente. Empregadores do setor de agricultura, pesca e mineração têm a expectativa de contratações menos otimista, de +18%, com a expectativa do setor 13 pontos percentuais menor em relação ao terceiro trimestre de 2011 e 3 pontos percentuais maior em relação ao quarto trimestre de 2010.

Regiões

Entre as regiões, empregadores do estado de Minas Gerais reportam a expectativa mais forte, +41%. Empregadores do estado de São Paulo estão similarmente otimistas reportando uma expectativa de +40%, seguidos pelos do Rio de Janeiro, com +39%.

Empregadores da cidade de São Paulo e do estado do Paraná preveem o ritmo de contratação menos otimista do país, ainda que ambos reportem a expectativa de +36%. Na cidade de São Paulo, a expectativa é 8 pontos percentuais menor em relação ao trimestre anterior e 3 pontos percentuais maior em relação ao mesmo período do ano anterior. No estado do Paraná a expectativa é 1 ponto percentual menor na relação trimestre a trimestre e 5 pontos percentuais menor na relação ano a ano.

No mundo

Nos outros países e territórios, empregadores na Índia e na China esperam diminuir contratações de três meses atrás, com notavelmente mais empregadores nos dois países reportando que não sabem o que está adiante nas contratações nos últimos três meses do ano. Empregadores do Brasil e de Taiwan reportam os planos de contratação mais fortes globalmente e afirmam que irão continuar com um robusto ritmo de contratações. Em contraste, empregadores dos Estados Unidos esperam continuar cautelosos quanto às contratações até o final do ano.

A pesquisa de mercado de trabalho do ManpowerGroup revela que a expectativa de contratações são positivas em 36 dos 41 países e territórios, com a Expectativa Líquida de Emprego de três meses atrás atenuando em 21 países e territórios, mas aumentando em 20 comparado ao mesmo período do ano passado.

As intenções de contratação para o último trimestre de 2011 são mais forte no Brasil, Taiwan, Cingapura, Panamá, Nova Zelândia, Colômbia e Hong Kong, e mais fracas na Grécia, Itália, Eslovênia e Espanha. Este trimestre, empregadores na Eslováquia e em Israel foram entrevistados pela primeira vez.          

veja também