MENU

Brasil fecha 2011 com criação de 1,94 milhão de empregos

Brasil vive menor taxa de desemprego da história

Atualizado: Quarta-feira, 1 Fevereiro de 2012 as 1:55

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 6% no ano passado, renovou o recorde de 2010 e atingiu o menor patamar da série histórica, iniciada em 2002, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (26).

Brasil fecha 2011 com criação de 1,94 milhão de empregos 

Veja as cidades que mais contratam e as que mais demitem

A quantidade de desempregados no país caiu de 1,6 milhão, em média, em 2010 para 1,4 milhão, em média, no ano passado – um recuo de 10,4% na comparação anual. 

Isso representa, na prática, 166 mil desocupados a menos no mercado – aqui se consideram aposentadorias, saídas do mercado de trabalho por motivos diversos e ingresso de jovens em busca do primeiro emprego. 

Em 2003, o montante de desocupados era de 2,6 milhões e caiu 45,3% em relação a 2011. Em outras palavras, neste período, a redução do desemprego atingiu 1,2 milhão de pessoas.

Já a população ocupada fechou 2011 com 22,5 milhões de pessoas, em média, um contingente 2,1% maior que o de 2010, quando 22 milhões estavam no mercado de trabalho. Na comparação entre o ano passado e 2003, o número de empregados aumentou 21,3%, informou o IBGE.

Deste total de empregados, houve um recorde na proporção de trabalhadores com carteira assinada. Agora, são 10,9 milhões de brasileiros com emprego formal no país, o que representa 48,5% em relação a todas as pessoas que estão ocupadas. 

Em 2003, a informalidade era maior, já que esse percentual era de 39,7%.

Salários

A renda média dos trabalhadores ocupados ficou em R$ 1.625,43 no ano passado, montante que representa quase três salários mínimos (atualmente em R$ 622). O valor do salário médio em 2011 cresceu 2,7% em relação a 2010 e, em comparação com 2003, a alta chega a 22,2%.

veja também