MENU

Campanha busca mais eficiência no tratamento do linfoma

Campanha busca mais eficiência no tratamento do linfoma

Atualizado: Terça-feira, 29 Setembro de 2009 as 12

O tratamento disponibilizado pela saúde pública para o linfoma, um tipo de câncer, está atrasado em dez anos. Por outro lado, especialistas brasileiros consideram que a incidência do linfoma no País cresceu, nas últimas duas décadas, de quatro a cinco por cento ao ano. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), em 2009, deverão ser registrados 11.970 casos da doença no País. 

A fim de sensibilizar o Ministério da Saúde para conceder o acesso ao melhor tratamento, a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) realizou ontem e segue nesta terça-feira, na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), com a campanha ''Linfoma é Câncer - Informação é Vida''. A ação objetiva conseguir o maior número possível de adesões ao Manifesto pelo Direito de Acesso ao Melhor Tratamento, que será entregue ao ministro José Gomes Temporão.

A meta dos nove estados envolvidos na iniciativa, entre eles o Ceará, é coletar cinco mil assinaturas. Conforme a coordenadora regional da Abrale no Ceará, Adelane Araújo, durante a ação, além da coleta de assinaturas, são disponibilizadas informações completas sobre a doença, como sintomas, diagnóstico e tratamentos disponíveis.

O manifesto pede a atualização da cobertura mínima obrigatória de procedimentos para tratamento de doenças onco-hematológicas, o aumento no número de leitos hospitalares para transplante de medula óssea, entre outros. O Manifesto pelo Direito de Acesso ao Melhor Tratamento pode ser lido no site www.linfoma.org.br  e assinado virtualmente.

veja também