MENU

Correios dizem que contrataram 81% dos aprovados em concurso

Correios dizem que contrataram 81% dos aprovados em concurso

Atualizado: Quinta-feira, 8 Dezembro de 2011 as 11:11

Os Correios contrataram entre 1º de julho e 30 de novembro 7.418 aprovados para as 9.190 vagas oferecidas pelo concurso público, ou seja, 81% do total. O levantamento foi feito pela empresa pública a pedido do G1 . De acordo com a assessoria de imprensa da ECT, em 16 das 39 especialidades, foram chamados 100% dos aprovados ( veja na tabela abaixo).

Os candidatos aos cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo, que somam a maior quantidade de vagas (6.074) do concurso, realizaram, além da prova escrita, a avaliação da capacidade física e laboral. De acordo com a assessoria de imprensa, além da prova física, pelas suas especificidades, o exame médico dessas atividades duram cerca de 15 dias e, antes de os aprovados começarem a trabalhar, passam por um treinamento de 8 dias úteis. No caso do carteiro, 77% dos aprovados já foram convocados. Para operador de triagem e transbordo, a porcentagem é de 76%.

Mulher em teste físico dos Correios em São Paulo

(Foto: Adriana Manfredini/Correios) Devido à greve ocorrida na empresa, durante os meses de setembro e outubro, o cronograma inicial de contratação teve de ser alterado. A previsão dos Correios é que a última contratação ocorra no dia 15 de dezembro.

Em alguns cargos, como médico do trabalho e analista de sistemas, o número de candidatos aprovados foi menor do que as vagas disponíveis.

Os Correios fizeram o mapeamento das vagas sem candidatos aprovados e  autorizaram as Diretorias Regionais a utilizarem cadastro de reserva entre as suas localidades-base para ocupação de vagas não preenchidas. Antes, porém, a empresa vai verificar pedidos de movimentação interna dos seus empregados.

Em relação às Diretorias Regionais, a única que completou as contratações foi a de Alagoas. As três com menor índice de contratação são as de Paraíba (37%), Ceará (36%) e Pará (20%).

O índice de contratação por Diretorias Regionais é o seguinte: Administração Central (Brasília) (92%- 345 vagas e 318 contratações), Acre (84% - 25 vagas e 21 contratações), Alagoas (100% - 84 vagas e 84 contratações), Amazonas (83% - 105 vagas e 87 contratações), Amapá (92% -12 vagas e 11 contratações), Bahia (97% - 317 vagas e 307 contratações), Brasília (91% - 127 vagas e 116 contratações), Ceará (36% - 320 vagas e 116 contratações), Espírito Santo (92% - 247 vagas e 227 contratações), Goiás (85% - 383 vagas e 325 contratações), Maranhão (94% - 287 vagas e 271 contratações), Minas Gerais (77% - 1.226 vagas e 949 contratações), Mato Grosso do Sul (98% - 98 vagas e 96 contratações), Mato Grosso (93% - 184 vagas e 172 contratações), Pará (20% - 211 vagas e 43 contratações), Paraíba (37% - 134 vagas e 50 contratações), Pernambuco (94% - 263 vagas e 246 contratações), Piauí (94% - 52 vagas e 49 contratações), Paraná (90% - 381 vagas e 343 contratações), Rio de Janeiro (89% - 1.002 vagas e 887 contratações), Rio Grande do Norte (97% - 138 vagas e 134 contratações), Rondônia (96% - 92 vagas e 88 contratações), Roraima (83% -6 vagas e 5 contratações), Rio Grande do Sul (87% - 536 vagas e 466 contratações), Santa Catarina (53% - 545 vagas e 287 contratações), Sergipe (95% -64 vagas e 61 contratações), São Paulo interior (73% -1.020 vagas e 746 contratações), São Paulo capital e região metropolitana (96% - 898 vagas e 861 contratações) e Tocantins (59% - 88 vagas e 52 contratações).

O concurso, cuja prova foi realizada em 15 de maio, ofereceu o total de 9.190 vagas, em 39 cargos, sendo 34 de nível superior e 5 de nível médio. Foram mais de 1 milhão de inscritos.

São 8.346 vagas de agente dos Correios - 2.272 para atendente comercial, 5.060 para carteiro e 1.014 para operador de triagem e transbordo -, e 829 vagas de nível superior (analistas) e 15 de nível médio técnico (auxiliar de enfermagem do trabalho e técnico de segurança do trabalho).        

veja também