MENU

Fiocruz divulga distribuição de 850 vagas; edital deve sair este mês

Fiocruz divulga distribuição de 850 vagas; edital deve sair este mês

Atualizado: Quinta-feira, 5 Agosto de 2010 as 11:18

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligada ao Ministério da Saúde, divulgou a distribuição das 850 vagas de nível médio e superior que serão preenchidas por meio de concurso público. A Fiocruz espera divulgar ainda em agosto os cinco editais. Os salários variam de R$ 1,6 mil a R$ 5,5 mil.

Confira lista de concursos e oportunidades

Do total de vagas, distribuídas em mais de 250 perfis, 730 serão para unidades da instituição no Rio de Janeiro, 25 para Minas Gerais, 23 para Pernambuco, 15 para Bahia, 14 para o Paraná, 12 para Brasília, 9 para o Amazonas, 9 para Rondônia, 7 para o Mato Grosso do Sul e 6 para o Ceará.

O concurso terá 63 vagas para assistente de gestão em saúde pública (nível médio); 149 para técnico em saúde pública (nível médio); 266 vagas para tecnologista em saúde pública (nível superior), 257 para analistas de gestão em saúde pública (nível superior); 96 para pesquisadores em saúde pública (com mestrado); e 19 para especialistas em saúde pública (doutorado mais seis anos de experiência).

As inscrições deverão transcorrer até um mês após a divulgação dos editais. A taxa de inscrição será de R$ 65 para nível médio, R$ 100 para nível superior e de R$ 150 para os cargos de pesquisador e especialista.

Estão previstas provas objetivas (multipla escolha), práticas e discursivas, além de comprovação de títulos (currículo). Para os cargos de pesquisador e especialista também haverá prova de memorial.

Os salários básicos são os seguintes: R$ 5.558,82 para especialista; R$ 3.475,87 para pesquisador; R$ 3.048,03 para tecnologista e analista; R$ 1.678,28 para técnico e assistente.

Entre os benefícios oferecidos aos servidores estão auxílio-transporte, assistência pré-escolar, creche, auxílio alimentação, auxílio funeral, auxílio natalidade e ressarcimento de plano de saúde suplementar.

A Fiocruz já escolheu a Fundação Getúlio Vargas (FGV) como organizadora do concurso, por ser mais habilitada para atender a complexidade da seleção, que envolve cargos para diferentes áreas e formações.

Como a lei eleitoral proíbe apenas as nomeações até dezembro de concursos que não foram homologados até 2 de julho, as provas ocorrerão normalmente. No entanto, os aprovados só poderão tomar posse após 1º de janeiro de 2011.

Entre as formações exigidas de nível superior estarão biologia, química, medicina veterinária, biomedicina, medicina, administração de empresas e economia.

veja também