Homem usa celular colado no corpo para fraudar concurso e é preso em São Paulo

Homem usa celular colado no corpo para fraudar concurso e é preso em São Paulo

Atualizado: Quarta-feira, 14 Outubro de 2009 as 12

Prova para oficial de justiça, que foi realizada no último domingo, teve 200 mil inscritos para concorrer a 500 vagas

Um homem foi preso no último domingo, dia 11 de outubro, tentando fraudar o concurso para oficial de justiça do Estado de São Paulo. Identificado como R.M.M, de 38 anos, ele usava um aparelho de escuta com fone de ouvido sem fio ligado a um celular durante a prova, informa a Secretaria Estadual da Segurança Pública de SP.

A prisão foi feita por policiais civis disfarçados de fiscais do exame. O homem foi o último a entregar o caderno de questões no prédio de uma faculdade na Vila Maria (zona norte de São Paulo), onde o concurso era realizado. Os policiais, que estavam na sala onde a prova era aplicada, abordaram R.M.M. após o término do teste.

Ele confessou que usava o equipamento para obter resultados da prova e que o esquema de fraude custaria R$ 5.000, caso ele fosse aprovado. O homem disse ter pago adiantamento de R$ 300 pelo aparelho.

Preso com esparadrapos

O equipamento consistia em um celular preso ao corpo do homem com esparadrapos e fiação para um receptor, além de fones de ouvido sem fio. O aparelho atendia automaticamente ligações de quem transmitia as respostas para R.M.M.

veja também