MENU

Nevasca "esfria" temporada de compras nos EUA

Nevasca "esfria" temporada de compras nos EUA

Atualizado: Segunda-feira, 27 Dezembro de 2010 as 3:33

A tempestade de neve que atinge o nordeste dos Estados Unidos afastou muitas pessoas dos shopping centers no domingo (26) e na segunda-feira (27) logo após o Natal, atrapalhando o ato final da temporada de compras de fim de ano.

Estima-se que as vendas aumentem significativamente neste fim de ano em comparação a 2009. Elas devem representar o melhor número em três anos. O tempo bom durante a maior parte do período até o Natal ajudou a fortalecer o mercado.

No entanto, as condições meteorológicas do fim de semana provocaram o fechamento de aeroportos e interromperam o trânsito. Isso deve atrapalhar o apetite dos consumidores pelos próximos meses.

As pessoas que fizeram compras indicaram que estavam prontos para um aperto nos cintos no começo de 2011, enquanto esperam que a recuperação econômica dos EUA ganhe força e crie empregos.

Clyde Johnson, operador de trem de 45 anos de Yonkers, em Nova York, fazia compras no domingo numa loja em Manhattan, mas afirmou que pararia de comprar assim que o feriado terminasse.

- Se eu não posso pagar por algo ou perceber que é [caro] demais e de fato querer algo, eu economizarei até ter dinheiro.

Os comerciantes norte-americanos tentam aumentar as vendas após o Natal com os consumidores que voltam para buscar vale-presentes, por exemplo.

A empresa de administração de shoppings Taubman Centers disse que uma série de locais operados por eles registraram pouco movimento por causa da nevasca. Uma espessa camada de neve cobriu Nova York e outras grandes cidades da Costa Leste dos EUA.

Entenda a nevasca

A cidade de Nova York, o leste de Nova Jersey e o oeste de Long Island foram as regiões mais afetadas pela tempestade, que começou na costa do Atlântico na noite de domingo e continuava a se mover na manhã de segunda (27), com fortes ventos e paralisando cidades.

Os três grandes aeroportos de Nova York fecharam à noite, depois do cancelamento de ao menos 2.000 voos no domingo. Eles não deveriam reabrir até as 16h (19h no horário de Brasília).

Milhares de pessoas ficaram presas em aeroportos. No aeroporto internacional da Filadélfia, cerca de 1.200 passageiros receberam travesseiros, cobertores, água, suco e fraldas do programa de assistência do aeroporto.

Copyright Thomson Reuters 2009

veja também