MENU

Páscoa deve abrir 71,5 mil vagas temporárias, diz Asserttem

Páscoa deve abrir 71,5 mil vagas temporárias, diz Asserttem

Atualizado: Quarta-feira, 29 Fevereiro de 2012 as 8:23

Estudo encomendado pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) e pelo Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário do Estado de São Paulo (Sindeprestem) ao Instituto de Pesquisa Manager (Ipema) mostra que 71,5 mil vagas temporárias devem ser abertas em todo o Brasil. Em 2011, foram abertas 70.100 vagas.


A expectativa para a indústria, que iniciou o período de contratação em meados de setembro do ano passado, é de que sejam preenchidas 43 mil vagas temporárias, o que representa 60% do total previsto. Estima-se que 26 mil trabalhadores já tenham sido admitidos. Portanto, a indústria ainda tem potencial para contratar em torno de 17 mil temporários para suprir o aumento da demanda ocasionada pela Páscoa.

O comércio deve disponibilizar 28,5 mil vagas de trabalho até a segunda quinzena de março. No momento estima-se que 20% das vagas já estejam preenchidas. Há pelo menos 23 mil postos de trabalho disponíveis ou em processo de seleção no comércio. Entre as funções procuradas estão os promotores de vendas. São eles que mostram e explicam os diferenciais de cada produto aos clientes. "O setor de trabalho temporário tem inúmeras oportunidades para quem deseja entrar no mercado de trabalho, aprender uma atividade e ser reconhecido”, diz Jismália de Oliveira Alves, presidente da Asserttem.

De acordo com a presidente da Asserttem, a expectativa é que 12% dos contratos firmados em todo o país sejam efetivados, representando emprego fixo para quase 10 mil pessoas. Jovens sem experiência e em busca do primeiro emprego deverão preencher 17% das vagas abertas no período. Em 2011, a efetivação foi de 25% e as vagas de primeiro emprego representaram 19,6% das oportunidades abertas.
As principais funções na indústria são de auxiliar de produção; auxiliar de expedição; motorista; entregador; auxiliar de cozinha; promotor de venda; estoquista; operador de empilhadeira.

Os pré-requisitos são acima de 18 anos; ensino médio completo; facilidade para trabalhar em grupo; dinamismo; entusiasmo e organização. Experiência anterior é diferencial, porém não imprescindível.

A remuneração média vai de R$ 700 a R$ 2 mil e os benefícios vão de vale-refeição e vale-transporte até premiação, em alguns casos.
No caso do comércio, as principais funções são de balconista; vendedor; degustador; demonstrador; repositor.

Os pré-requisitos são faixa etária de 18 a 30 anos; ensino médio completo; facilidade em lidar com público; dinamismo; entusiasmo, criatividade e organização. Experiência anterior não é exigida.

A remuneração média varia de R$ 700 a R$ 1.200 e os benefícios vão de vale-refeição e vale-transporte até premiação por desempenho, em alguns casos.

veja também