MENU

A corrida contra o tempo para deixar o Monumental pronto

A corrida contra o tempo para deixar o Monumental pronto

Atualizado: Sábado, 23 Julho de 2011 as 10:56

O palco da final da 43ª Copa América, entre Uruguai e Paraguai, ainda recebe cuidados para o duelo deste domingo. Há um mês, o estádio Antonio Vespucio Liberti, o popular Monumental de Nuñez, viveu cenas de violência e vandalismo, quando torcedores do River Plate, revoltados com o histórico rebaixamento da equipe argentina para a Segunda Divisão, promoveram quebra-quebra na sede do clube. Na véspera da decisão, funcionários têm ainda bastante trabalho pela frente e correm contra o tempo para deixar tudo pronto. Além dos consertos, o trabalho ainda é árduo para que tudo esteja em ordem para domingo. A sala de imprensa que receberá os jornalistas credenciados ainda está longe de estar pronta. Assim como a tribuna, de onde muitos narradores de rádios costumam fazer as transmissões. - Os danos mais graves, os bancos e os vidros quebrados já foram substituídos. Agora faltam detalhes e certamente tudo estará pronto – garantiu Jorge Mendez, que trabalha na área de manutenção e obras.   Mas ao contrário do que disse o funcionário do River Plate, operários ainda cortam e pregam as madeiras dos assentos das arquibancadas inferiores, onde a destruição foi maior. Nos setores que ficam atrás dos gols, Américo pinta, com dor no coração, os novos bancos   Sinto uma dor vir aqui. Pelo que o clube passou e pela destruição que alguns vândalos fizeram. Essa é a nossa cancha. Apesar de toda tristeza, não se justifica destruir a própria casa – lamentou o funcionário. A última grande reforma que sofreu o Monumental de Nuñez foi às vésperas da Copa do Mundo de 1978. Nas arquibancadas inferiores destruídas, os bancos são feitos com uma madeira que pode ser facilmente arrancada pelas pessoas. Além disso, os vergalhões que estruturam esses assentos estão enferrujados, o que coloca em risco os torcedores. O estádio está longe de seguir os padrões exigidos pela Fifa.

- Este estádio é lindo, mas precisa de uma reforma nova. Imagina como é receber sol e chuva, sol e chuva há tanto tempo. Fica tudo assim – disse um dos funcionários que trabalhavam nas reformas.

Pelo menos no que depender do gramado, Uruguai e Paraguai têm tudo para fazer uma belíssima decisão de Copa América. O campo ainda precisa receber as marcações das linhas, mas a qualidade do piso parece ser impecável.    

veja também