MENU

A uma vitória de recorde, Borussia tem torcida fiel e ponta incontestável

A uma vitória de recorde, Borussia tem torcida fiel e ponta incontestável

Atualizado: Sexta-feira, 17 Dezembro de 2010 as 8:07

Uma derrota, um empate e o restante de um turno inteiro só de vitórias. É o que o Borussia Dortmund está muito próximo de alcançar no Campeonato Alemão. Caso derrote o Eintracht Frankfurt, neste sábado, fora de casa, às 12h30 (de Brasília) os aurinegros estabelecerão novo recorde de pontuação em 17 rodadas. Mas, por trás da incontestável liderança e dos almejados 46 pontos, dois a mais que o Bayern de Munique de 2005/2006, está uma torcida invejável., Com a segunda maior média de público do planeta, somente abaixo do poderoso Barcelona (veja ao lado), o Borussia se estabeleceu como o grande favorito ao título da temporada. A diferença atual para o segundo colocado é expressiva: 11 pontos o separam do vice-líder Bayer Leverkusen e 13 do Mainz, último classificado à Liga dos Campeões. A equipe não disputa a fase de grupos da maior competição do continente desde 2003, um ano após ter levantado o caneco da Bundesliga pela última vez.

– A torcida é apaixonada, uma coisa diferente mesmo. É realmente impressionante. É fiel, faz muita festa e lota o estádio. Eles vão aos treinos, nos impulsionam nos jogos e cobram quando as coisas não vão bem – disse o zagueiro brasileiro Felipe Santana, ex-Figueirense, em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM.

Boa parte das glórias do Borussia está em um passado não tão distante, mais precisamente na década de 90. Foi ali que a equipe construiu seu nome na Europa ao conquistar a Liga dos Campeões em 1997, além da Taça Intercontinental sobre o Cruzeiro e de dois Campeonatos Alemães. Os oito anos sem um título de expressão, no entanto, trouxeram uma ansiedade difícil de ser contida. É normal, mas tentamos não deixar isso passar para dentro de campo. Toda vez que entra em campo, o Borussia joga com disposição e os jogadores acreditam na vitória até o fim. A regularidade tem sido uma das marcas do time e todos se cobram quando sabem que poderiam se doar um pouco mais. É legal ver isso. Para essa temporada, a diretoria resolveu investir em jovens que já estavam no clube, apesar de contratar alguns reforços. Essa filosofia deu certo e espero que seja assim até o fim da temporada – contou Felipe. 100%... fora de casa

Contra o Eintracht Frankfurt, os aurinegros não terão a torcida a favor. Mas o fator mando de campo parece não ser preponderante para um elenco que tem 18 dos 30 jogadores abaixo dos 25 anos. O maior destaque entre eles é o meia Shinji Kagawa, 21 anos e artilheiro da equipe ao lado do argentino-paraguaio Lucas Barrios, com oito gols. Ambos fundamentais em muitas das oito vitórias longe do sempre lotado Signal Iduna Park, assim como o goleiro Weindenfeller, os zagueiros Subotic e Hummels, o lateral-esquerdo Schmelzer e os meias Nuri Sahin e Mario Götze.

Todos valorizados diante do iminente título. Enquanto Lucas Barrios já despertou o interesse do Real Madrid para ser o substituto do lesionado Gonzalo Higuaín, Kagawa viu seu preço disparar em poucos meses – o japonês foi comprado junto ao Cerezo Osaka por € 350 mil (cerca de R$ 790 mil) e agora vale milhões.

As flores, no entanto, não se estendem à Liga Europa. Eliminados da competição na última quarta-feira ainda em sua fase de grupos, os alemães tratam o duelo de sábado como obrigatório para ver a equipe terminar o turno em ascensão antes da pausa de quase um mês para o inverno. Já terão maior espaço no calendário no segundo semestre...

– Foi chato, mas, ao mesmo tempo, foi uma boa lição – afirmou Kagawa

– Queremos vencer em Frankfurt a qualquer preço. Daí, poderemos ir para a pausa de inverno relaxados, e deixar o jogo de Sevilla lentamente para trás – encerrou Sahin.

veja também