MENU

A uma vitória do título, Lusa pega o embalado Tigre em Criciúma

A uma vitória do título, Lusa pega o embalado Tigre em Criciúma

Atualizado: Terça-feira, 1 Novembro de 2011 as 9:59

Em 2008, o Criciúma perdeu em casa para o Corinthians pela 34ª rodada da Séie B e viu o adversário se sagrar campeão. Três anos depois, outro time paulista pode repetir a história. A Portuguesa chega ao confronto desta terça-feira, às 20h30m (horário de Brasília), no Heriberto Hulse, precisando de apenas uma vitória para levar a taça da Segundona sem depender de outros resultados. O enredo desse confronto, porém, traz temperos diferentes daqueles de 2008.

Assim como o Timão naquele ano, a Portuguesa vem fazendo uma campanha espetacular nesta Série B. Os comandados do técnico Jorginho garantiram a vaga na elite nacional com seis rodadas de antecipação, mesmo feito do Corinthians. Invicta há 16 jogos, a Lusa ainda tem duas metas na Segundona. A primeira e mais fácil é garantir o título. Já são 13 pontos de vantagem para a vice-líder Ponte Preta.

Com isso a taça pode ser garantida nesta terça até com um empate, só que, nesse caso, a Macaca não pode vencer o Americana, no sábado, às 16h20m (horário de Brasília). O segundo objetivo é superar a campanha do Corinthians. Para isso, é preciso, porém, vencer as cinco partidas que restam à Lusa e ainda tirar uma diferença de 14 gols de saldo.

– Não é fácil, mas é possível. Não estamos satisfeitos com o que já conseguimos. Temos de ir atrás dessa marca – disse o técnico.

O técnico Jorginho, em treino da Lusa no Canindé (Foto: Marcos Guerra/ Globoesporte.com) Só que Jorginho sabe que o desafio em Criciúma não é dos mais simples. Ele não conta com o volante Boquita, que sentiu uma lesão na coxa esquerda após a vitória sobre a Ponte Preta e será substituído por Rai. O treinador também tem problemas para montar sua defesa. Os titulares Mateus e Rogério seguem no estaleiro e o reserva Leandro Silva cumpre suspensão por acúmulo de cartões amarelos. Jorginho deve optar por Jaime para fazer dupla com Renato, mas Diego também está na disputa. Além dos problemas internos, a Portuguesa terá de superar um adversário motivado.

– Eles têm uma bola aérea muito boa e gostam de encurralar o adversário quando jogam em casa, por isso, precisamos marcar lá na frente para deixar o Criciúma o mais longe possível do nosso gol. A pressão que os torcedores fazem no Heriberto Hulse é muito grande. E agora eles têm chances de subir – disse Jorginho.

Criciúma embalado

Ao contrário de 2008, quando o time catarinense brigava para não ser rebaixado, o que acabou ocorrendo, o Criciúma cresceu na reta final desta Série B. A equipe não perde há quatro partidas, está a apenas dois pontos do G-4 e entra com força na disputa por uma das vagas na elite nacional. O Tigre promete ser uma pedra no caminho da líder Portuguesa.

Para tentar adiar o título da Lusa, porém, o Criciúma entra com duas baixas significativas. O meia Guilherme e o atacante Schwenck, suspensos devido a cartões recebidos no empate por 0 a 0 com a Americana, não jogam. Doriva e Roni devem substituí-los. Como o técnico Márcio Goiano não fez mistério no treino de domingo, espera-se que os laterais Fabinho Capixaba e João Victor entrem na equipe. Assim, saem Fábio Santana e Pirão é deslocado para o meio.

Outro aliado do Tigrão é sua torcida. Para o duelo com a líder, a diretoria fez uma promoção, colocando ingressos a R$ 19,90.        

veja também