MENU

Abel aponta evolução na estrutura do Flu

Abel aponta evolução na estrutura do Flu

Atualizado: Terça-feira, 2 Agosto de 2011 as 8:50

Com pouco mais de dois meses no comando do Fluminense, o treinador Abel Braga aponta alguma evolução na estrutura do clube, principal ponto que fez com que seu antecessor, Muricy Ramalho, deixasse o Tricolor, em março. Para ele, houve melhorias desde que deixou o clube, em 2005, e que a inauguração de um novo Centro de Treinamento, no próximo ano, fará com que o trabalho melhore ainda mais - ainda não ocorreu a cessão oficial ou a compra de um local.

- De 2005 para cá, a nível de vestiário, deu uma melhorada boa, realmente. O campo (do estádio das Laranjeiras) não é o ideal. Mas o legal é que o presidente está muito preocupado com a estrutura do Fluminense, com o clube. Estão sendo feitos campos novos em Xerém também. E os jogadores dizem que o gramado (das Laranjeiras) nunca esteve como está. Há um agrônomo que está dando um carinho muito grande, foi o mesmo do Engenhão. E ano que vem, vamos treinar no CT do Fluminense, fará uma diferença.  Estamos muito contentes e já trabalhando com uma condição melhor do que quando estava o Muricy - destacou Abel Braga, no "Bem, Amigos!" desta segunda-feira.  

No entanto, apesar desta melhora, o treinador ressaltou que ainda não é possível fazer jogadas ensaiadas ou treinos táticos nas Laranjeiras, já que o treino é aberto aos sócios e ele teme que algum rival possa entrar. Abel também acredita que conseguiu mudar o que havia de errado no ambiente interno, uma das coisas que mais o preocupava antes de assumir novamente o cargo.

- Eu cheguei um pouco preocupado com o ambiente, com tudo o que aconteceu antes. Agora, o grupo está com um ambiente excepcional, muito bom - contou o treinador, que gosta de fazer com que todos os jogadores se cumprimentem antes do início de cada atividade.

Chega de irregularidade

Superada a dificuldade do clima entre os jogadores, a maior dificuldade no momento é conseguir uma sequência de vitórias para engrenar de vez no Campeonato Brasileiro. Na oitava colocação, com 18 pontos e um jogo a menos do que muitos adversários, Abel acredita ser difícil conseguir repetir 2010, ano em que o clube foi campeão brasileiro.

- A nossa maior dificuldade é ter uma sequência vitoriosa. O que eu tenho convicção é que no Fluminense é difícil manter os três anos épicos - contou o treinador, em referência a 2009, quando o clube escapou do rebaixamento e ao título conquistado no ano seguinte.      

veja também