MENU

Abel arma Flu contra Neymar: 'Marcar individualmente é complicado'

Abel arma Flu contra Neymar: 'Marcar individualmente é complicado'

Atualizado: Terça-feira, 23 Agosto de 2011 as 3:59

Abel Braga atacou a CBF pela remarcação de

alguns jogos (Foto: Ivo Gonzalez / Agência O Globo)

  Neymar, Ganso, Elano, Arouca, Léo... A lista de preocupações de Abel Braga para a noite de quarta-feira é grande. Preocupado, o treinador do Fluminense pensa em uma maneira de evitar maiores problemas diante do Santos, às 20h30m (de Brasília), na Vila Belmiro, em partida adiada da oitava rodada do Brasileirão. E o primeiro passo passa já foi traçado: fazer com que Neymar participe o menos possível do jogo.

Ciente da qualidade individual do ícone da nova geração de Meninos da Vila, Abelão quer matar o mal pela raiz e pediu aos seus jogadores que se preocupem em evitar que a bola chegue ao camisa 11 santista.

- Primeiro, a maior preocupação é não deixar a bola chegar bem jogada no Neymar. Marcar o menino individualmente é complicado. Então, fazer com que a bola não chegue é um bom caminho.

O comandante tricolor sabe, porém, que anular Neymar está longe de ser suficiente para segurar o Santos. Diante da profusão de talentos do time da Vila Belmiro, Abel Braga encheu sua equipe de orientações, todas elas passando pelo bom posicionamento em campo, e não pelo combate direto.

- O Ganso na organização é um gênio. É um Gerson, coloca a bola onde quer. Uma vez que fechar o olho para respirar, fica complicado. Além disso, tem Elano, Arouca, Léo, Danilo... É preciso saber cortar os passes , que é o que eles têm de melhor, usar os atalhos.

Para o confronto na Vila Belmiro, o treinador confirmou a manutenção de Rafael Moura entre os titulares ao lado de Fred. Segundo ele, a boa fase dos laterais Mariano e Carlinhos pesa a favor do He-Man.

- Em quase todos os jogos temos feito gols em jogadas pelos fundos de campo. Agora, com dois jogadores a preocupação do adversário aumenta. Não vai ser sempre assim, mas, por enquanto, continua.

Abelão aproveitou a entrevista coletiva desta terça-feira também para cutucar mais uma vez a CBF pelo adiamento do jogo a pedido do Santos – que tinha muitos jogadores nas Seleções principal e sub-20. Contrário a decisão desde o início, o comandante acusou ainda a confederação de beneficiar determinadas equipes.

- Não justifica, como não justifica a mudança de Flamengo e Corinthians. O benefício sempre vem para os demais. Pensei que isso tinha acabado. Era melhor enfrentar o Santos naquela época, mas houve a mudança e temos que encarar. Tem que ser assim. Não podemos nos encolher.

Com 25 pontos e um jogo a menos que a maioria dos adversários, o Fluminense é o nono colocado no Campeonato Brasileiro.          

veja também