MENU

Adrian apoia Daiane e diz que meninas 'falam por trás'

Adrian apoia Daiane e diz que meninas 'falam por trás'

Atualizado: Sexta-feira, 28 Outubro de 2011 as 8:28

Adrian diz que selação feminina não é um grupo

(Foto: Ricardo Bufolin / Photoegrafia)   Uma reunião só entre atletas a dois dias da estreia do Pan de Guadalajara tentou dar uma trégua nas brigas, amenizou os problemas, mas não se refletiu em resultados. A seleção feminina de ginástica artística, ainda sem medalhas, tem um racha. Daiane dos Santos e Adrian Gomes querem a volta da equipe permanente; Jade Barbosa e Daniele Hypolito, não.

- A gente tem um problema de grupo há mais ou menos dois meses. Tivemos uma reunião porque não estávamos sendo um grupo. Fomos ser um grupo mesmo aqui, a dois dias da competição. Era briga, intriga. Isso não dá certo em lugar nenhum, com equipe nenhuma. A maioria não tem coragem de chegar uma para outra e falar, falam das outras por trás. As mais escandalosas somos eu e Daiane. O resto é fechando, falando da outra. É difícil trabalhar assim. A gente teve uma reunião, jogou tudo no ventilador, e se entendeu, mas ainda não está 100%. Não dá para dizer que somos um grupo. Se disser, estarei mentindo - disse Adrian, depois de terminar em quarto no salto.   Segundo Adrian, a questão da seleção permanente esbarra em uma boa dose de "inveja". Ela, que mora em Porto Alegre, e Daiane, em São Paulo, teriam de se mudar de qualquer maneira. As gaúchas dizem estar dispostas a isso. Do outro lado estão Jade Barbosa e Daniele Hypolito, que não abrem mão de seus treinadores, no Rio de Janeiro. Caso a equipe se reúna novamente, ficará em Curitiba, como era no ciclo olímpico até Pequim-2008, ou no Rio.

Jade, machucada, não disputa o Pan. A equipe é formada ainda por Bruna Leal, Priscila Corbello e Gabriela Soares. Bruna treina em Curitiba, com Iryna lyashenko, treinadora-chefe da seleção. Gabriela e Priscila são colegas de equipe de Jade e Daniele, no Flamengo.

- Se a seleção permanente deu certo antes, tem que dar certo agora, não é o grupo que está pior. O problema é a vontade das pessoas. O foco. Ter vida pessoal, todo mundo tem, eu também tenho a minha, mas temos que focar num objetivo. Eu e Daiane seríamos as mais prejudicadas, teríamos que sair do nosso estado. Se for em Curitiba, nós teríamos de ficar no cantinho sem poder fazer nada. No Rio a mesma coisa. Elas vão poder sair. Acaba sendo briga porque elas podem sair fim de semana. Acaba sendo uma "invejinha".

A ideia era reunir a comissão técnica em uma outra reunião, ainda em Guadalajara, mas Daiane, Bruna e Priscila voltaram ao Brasil.

- A Iryna resolveu mandá-las embora, para não ficar aqui fora do foco de competição. Foi ruim porque aqui, focadas ou não, elas dão força, estimulam.

Daniele Hypolito, ao saber das declarações de Adrian, tentou botar panos quentes.

- Olha... Mulher já é um bicho diferente de homem, convenhamos. Eu fico na minha, não sou de ficar entrando em polêmica.          

veja também