MENU

Adriano comemora 30 anos e ensaia mais um recomeço no Timão

Adriano comemora 30 anos e ensaia mais um recomeço

Atualizado: Sexta-feira, 17 Fevereiro de 2012 as 1:03

Hoje, 17 de fevereiro, é aniversário do Imperador, Adriano. A data não só é importante pelo fato do jogador estar completando seus 30 anos mas pode ser considerada um marco em sua vida. Adriano tenta um recomeço no Timão. A partir deste final de semana o Imperador pode estar iniciando uma nova fase.

Neste sábado, Tite cogita escalá-lo na partida contra o São Caetano, no Anacleto Campanella. De acordo com a comissão técnica corintiana, Adriano apresenta o menor peso desde que chegou ao Parque São Jorge, em 2011. Apesar de não revelar números, é consenso no clube que ele evoluiu consideravelmente.

Por outro lado, é certo também que esta será a última chance dada pelo Corinthians ao jogador. Desde o início da temporada, a diretoria definiu o primeiro semestre como decisivo para a continuidade do Imperador no clube, pois, até o momento, ele marcou apenas um gol - contra o Atlético-MG, na reta final do Campeonato Brasileiro. Todos esperam que ele faça a diferença em campo.

O problema é que, desde a reapresentação do elenco, o que se viu foi uma série de incidentes em torno do atacante. Para começar, foi constatado que Adriano não cumpriu os treinos específicos preparados pela comissão técnica durante as férias. Com isso, o prazo para que ele ficasse 100% fisicamente foi postergado para o mês de março.

No dia 15 de janeiro, o Imperador participou do amistoso contra o Flamengo, em Londrina, e teve uma atuação abaixo da crítica. De positivo, apenas o fato de ter atuado durante 45 minutos, algo inédito em sua passagem pelo Timão.  

Mesmo com a promessa de se comportar em 2012, feita após um incidente no Rio de Janeiro em que uma conhecida levou um tiro acidental em seu carro, Adriano voltou a aprontar dois dias depois da partida contra o rubro-negro. Ele faltou em um treino e, por ser reincidente, acabou multado pela diretoria. A justificativa, assim como em outras vezes, foi um problema com o voo.

Tite não tolerou o ato de indisciplina e decidiu deixá-lo fora de um novo amistoso de pré-temporada, dessa vez com a Portuguesa. A torcida se manifestou favoravelmente ao treinador e chegou a pedir sua saída do clube. Andrés Sanches, presidente licenciado do Corinthians e responsável por sua contratação, também não economizou nas críticas e disse que o Imperador não tinha mais jeito.

Depois disso, o Timão adotou uma nova postura. Decidiu confiná-lo no centro de treinamento Joaquim Grava. Concentrado no clube e sem nada para dispersá-lo, Adriano respondeu de forma imediata: se esforçou como nunca nos treinos. Resultado:no primeiro treino, fez três gols em uma atividade com os reservas.

Novamente animada com o desempenho do Imperador, a comissão técnica decidiu inscrevê-lo na Libertadores. Porém, para evitar qualquer novo deslize, o liberou apenas no final de semana para descansar - foi visto em um pagode no bairro do Capão Redondo, em São Paulo - e, em seguida, decidiu concentrá-lo no CT pela segunda semana consecutiva.

A partir de agora, a bola está (de novo) com Adriano...

 

 

 

Com informações de Globo Esporte

veja também