MENU

Adriano, Vagner Love e Bruno: Fla vira 'caso de polícia' em 2010

Adriano, Vagner Love e Bruno: Fla vira 'caso de polícia' em 2010

Atualizado: Segunda-feira, 28 Junho de 2010 as 10:49

Um turbilhão de confusões toma conta da Gávea em 2010. Os envolvimentos com casos de polícia e indisciplina fizeram do Flamengo o campeão de polêmicas neste ano. Dentro de campo foram duas eliminações, na semifinal da Taça Guanabara e na final da Taça Rio, e a derrota para o Universidad do Chile, nas quartas de final da Taça Libertadores. Fora dele, o noticiário rubro-negro está movimentado com depoimentos em delegacias e respostas à Justiça. Neste sábado, o goleiro Bruno teve seu nome envolvido no sumiço de Eliza Samúdio, sua ex-namorada. Segundo suas amigas mais próximas, a estudante não faz contato com amigos ou familiares desde o dia 7 . Alessandra Wilke, delegada que investiga o caso em Contagem, em Minas Gerais, disse que telefonemas anônimos denunciaram que Eliza teria sido agredida e morta no sítio de Bruno em Minas, e que o corpo teria sido escondido. Bombeiros fazem buscas no local . O goleiro e mais dois amigos são suspeitos de envolvimento no caso. Bruno deve ser ouvido no inquérito na próxima semana.

Confira outras polêmicas com jogadores do Flamengo:

Episódio da Chatuba:

Em 5 de março, após Adriano faltar a um treino, o então vice de futebol Marcos Braz informou que o jogador estava ausente por problemas “conhecidos e notórios”. Pouco depois, veio à tona que o Imperador havia protagonizado  uma confusão na favela da Chatuba (Zona Norte do Rio). Acompanhado por alguns jogadores, o atleta participou de um baile funk em uma quadra poliesportiva na comunidade. Porém, eles não contavam com a presença de Joana Machado, ex-noiva do atacante. Alterada, ela ofendeu os atletas e chegou a atirar pedras e atacar o carro de Adriano e de outros três jogadores. O episódio, na época, afastou o atacante das partidas contra Resende, pelo Campeonato Carioca, e Caracas, pela Libertadores.

Envolvimento com traficantes:

Pouco mais de dois meses depois, o jogador voltou a ter o nome envolvido em confusão. Adriano foi intimado a falar sobre um suposto envolvimento com a quadrilha de Fabiano Atanásio, o FB, chefe do tráfico da Vila Cruzeiro, no subúrbio do Rio de Janeiro. O promotor de Justiça Alexandre Temístocles chegou a dizer em nota, inclusive, que era favorável ao pedido de quebra de dados cadastrais da linha telefônica e do sigilo bancário do jogador.

Vagner Love e a Rocinha:

 O outro ícone do Império do Amor também não escapou das investigações da polícia. Em imagens divulgadas pelo Fantástico em março, Vagner Love apareceu em um baile funk na favela da Rocinha, Zona Sul do Rio de Janeiro, escoltado por traficantes armados. Na ocasião, o jogador negou que tivesse envolvido com os homens que aparecem na imagem, mas disse que não se arrependia de ter ido ao local.

  Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

veja também